17 Abril 2021, Sábado
- PUB -
Início Local Setúbal Fernando Negrão está de volta à luta para afastar CDU da Câmara...

Fernando Negrão está de volta à luta para afastar CDU da Câmara de Setúbal

Em 2005 Fernando Negrão liderou a lista do PSD a Setúbal e remeteu o PS para o terceiro lugar. Agora retoma a “velha luta”, mas para ganhar

O PSD volta a apostar em Fernando Negrão para tentar conquistar a Câmara Municipal de Setúbal à CDU. “Uma velha luta”, diz o candidato que nas autárquicas de 2005 liderou a lista social-democrata e levou o partido ao segundo lugar na autarquia sadina, relegando o PS para o terceiro lugar, 21,20%.

- PUB -

Na altura, Fernando Negrão obteve 25,43% dos votos expressos, enquanto a CDU ganhava a câmara com Carlos Sousa, que agora se candidata à Câmara de Palmela, tendo conquistado 40,39% do eleitorado setubalense.

Em 2006 Carlos Sousa renuncia ao mandato e teve como sucessora a sua vice-presidente e actual presidente da Câmara de Setúbal, a comunista Maria das Dores Meira. Nesse mesmo ano, uma sondagem divulgada pelo PSD de Setúbal colocava Fernando Negrão lado a lado com Dores Meira nas intenções de voto no concelho.

“Foi um resultado muito bom para o PSD, mas não teve continuidade”, comentou Fernando Negrão na passada sexta-feira, referindo-se às autárquicas de 2005. Mas “aquele era o tempo do PCP”, e “confirmou-se”, acrescentou. E o facto é que Maria das Dores Meira veio a ganhar três eleições autárquicas seguidas e completou, agora, o ciclo da lei da limitação de mandatos, ficando impedida de se recandidatar a Setúbal.

- PUB -

“Agora vão renovar-se as caras em Setúbal”, diz o candidato do PSD, e vice-presidente da Assembleia da República, que vai tomar o lugar do seu companheiro Nuno Carvalho, cabeça de lista nas autárquicas de 2017. “Vivo há 60 anos em Setúbal, e tenho a visão que este é o momento para Setúbal dar o salto para a modernidade, para o desenvolvimento económico sustentado, qualidade de vida e ser uma cidade onde se queira viver e trabalhar”, já veio dizer o candidato.

A escolha do presidente do PSD, Rui Rio, de avançar com Negrão para encabeçar a lista do partido em Setúbal é bem aceite pelo presidente da concelhia social-democrata, vereador na cidade do Sado e deputado na Assembleia da República, Nuno Carvalho, que numa única frase publicada no Facebook, comenta: “Setúbal pode voltar a ter esperança”.

Perfil: Juiz, oficial e político

Fernando Mimoso Negrão nasceu em Angola a 29 de Novembro de 1955, é deputado desde 2002 e licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa.
Foi líder parlamentar do PSD entre Fevereiro de 2018 e Outubro de 2019 e, em 2015, foi o candidato do PSD e CDS-PP à presidência da Assembleia da República, mas derrotado por Ferro Rodrigues, tendo sido indicado na actual legislatura vice-presidente do Parlamento pelos social-democratas.

- PUB -

Antes de assumir a liderança da bancada presidiu à Comissão eventual da Transparência e, na XII Legislatura, teve a presidência da Comissão de Inquérito ao Banco Espírito Santo, sendo actualmente o presidente da comissão de inquérito sobre o Novo Banco, cujos trabalhos estão suspensos devido à pandemia de covid-19.

Juiz de carreira e oficial da Força Aérea Portuguesa, Fernando Negrão foi ministro da Segurança Social, da Família e da Criança em 2004, no Governo de Pedro Santana Lopes, tendo antes presidido ao Instituto Português da Droga e da Toxicodependência (IPDT).
No curto segundo Governo de Passos Coelho, em 2015, exerceu por menos de um mês as funções de ministro da Justiça.

O social-democrata foi também director-geral da Polícia Judiciária (PJ) entre Novembro de 1995 e Março de 1999, cargo do qual se demitiu na sequência de suspeitas de violação do segredo de justiça no caso Moderna. O processo viria depois a ser arquivado pelo Tribunal da Relação.

Fernando Negrão foi eleito deputado pela primeira vez nas listas do PSD em 2002, pelo círculo eleitoral de Faro. Em 2005, 2009 e 2019 por Setúbal, e em 2011 e 2015 por Braga.
Nas autárquicas, intercalares, para a Câmara de Lisboa em 2017, Fernando Negrão liderou a lista do PSD, ficando em terceiro lugar, tendo o socialista António Costa (actual primeiro-ministro) conquistado a residência da câmara da capital.

Com Lusa

CDS admite coligação com PSD em Setúbal

O presidente da Distrital de Setúbal do CDS admite a possibilidade do partido se apresentar à autárquicas coligado com o PSD na corrida à presidência de Setúbal. A decisão ainda não está tomada, mas João Merino assume já terem existido conversação nesse sentido.

“Houve conversas preliminares”, revela. Agora, com Fernando Negrão já decidido por Rui Rio, é provável que as estruturas locais do CDS e PSD se sentem à mesa para medir vantagens e convergências para conquistar a Câmara de Setúbal à CDU.

Caso não exista entendimento, João Merino diz que o CDS “está preparado para avançar sozinho” o que, aliás, aconteceu nas últimas autárquicas em que não houve coligação entre as duas forças partidárias no concelho.

Por Mário Rui Sobral

- PUB -

Mais populares

Mercadona confirma supermercado no Montijo igual ao de Setúbal

Marca vai investir milhões de euros nos dois concelhos. Futuras superfícies comerciais vão ter 1 900 metros quadrados de área de venda   A expansão da...

“Vitória já garantiu uma subida de divisão contra todos os arautos da desgraça”

Depois de assegurar a Liga 3, Vitória aponta ao 1.º lugar no ‘play-off’ para subir à II Liga

Mulher degolou idoso em bairro de lata no Seixal e queixou-se de violação

Sem-abrigo está a ser julgada pelo homícidio do homem de 68 anos, depois deste ter sido encontrado morto em Santa Marta do Pinhal   Tânia Rodrigues,...
- PUB -