22 Janeiro 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalSetúbalSetúbal é líder dos distritos com maior quebra na criação de novas...

Setúbal é líder dos distritos com maior quebra na criação de novas empresas

Constituição empresarial baixou 31,5% na região sadina, face a 2019. No País caiu 24,6%

- PUB -

 

O Distrito de Setúbal foi o que registou no País a maior queda na criação de empresas entre o princípio deste ano e o final de Novembro, face a 2019, segundo dados revelados pela consultora Iberinform.

Com uma variação negativa de 31,5% em relação aos 11 meses do ano transacto, a quebra da constituição de novas empresas no distrito sadino é superior à média nacional que sofreu uma diminuição de 24,6%.

- PUB -

“No acumulado de 2020, as O desenvolvimento empresarial foi bastante afectado este ano no distrito sadino em relação a 2019 DR constituições baixaram 24,6% face a 2019, com menos 11 276 novas empresas do que no ano passado. No total, nestes 11 meses foram criadas 34 629 empresas”, revela a Iberinform, em termos nacionais.

“Com excepção do distrito de Portalegre, que apresenta uma variação positiva de 5,6%, todos os restantes distritos apresentam uma variação negativa nas constituições, com os valores mais significativos a pertencerem a Setúbal (-31,5%), Ponta Delgada (-30,7%), Angra do Heroísmo (-28,2%), Faro (-26,1%), Madeira (-25%), Aveiro (-22%), Leiria (-20,6%) e Viana do Castelo (-20,4%)”, indica a consultora.

Os distritos de Lisboa e Porto sofreram, respectivamente, decréscimos de 29,6% e 26,2% na constituição, apesar de terem sido os que registaram maior número de empresas criadas no mesmo período – 10 945 novas empresas em Lisboa e 6 156 no Porto.

- PUB -

Já em termos de sectores de actividade, de acordo com a consultora, todos acusaram quebra, sendo os mais afectados os ligados a “transportes (-54,7%), hotelaria/restauração (-29%), electricidade, gás, água (-27%), construções e obras públicas (-23,6%), outros serviços (-22,8%), comércio de veículos (-21,1%) e indústria extractiva (-20%)”.

A Iberinform dá ainda conta de “4 695 insolvências registadas nos primeiros 11 meses de 2020”, o que representa “um aumento de 2,2% face ao período homólogo de 2019”. “Este valor acumulado é, no entanto, inferior aos números apurados tanto em 2018 (5 398 insolvências) como em 2017 (5 787)”, sublinha a consultora. Os distritos de Porto e Lisboa foram os mais afectados neste indicador, ao contrário de Setúbal, que não surge nessa lista.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Pinhalnovense sem jogadores para jogar fez falta de comparência

A 12.ª jornada do Campeonato de Portugal ficou marcada pela falta de comparência do Pinhalnovense no jogo que deveria disputar em casa com o...

Entrada de luxo dos sadinos foi segredo para vencer U. Santarém e subir ao 2.º lugar

Varela (bisou) e Zequinha fizeram os golos desta quinta-feira no Bonfim

MP acusa médico do Centro Hospitalar de Setúbal de homicídio por negligência em caso de morte de bebé num parto

Os factos ocorreram no dia 06 de Fevereiro de 2018, nos serviços de urgência de obstetrícia e estão relacionados com o parto de um feto morto
- PUB -