4 Dezembro 2021, Sábado
- PUB -
InícioLocalBarreiroConstrução da Startup Barreiro arranca no mês de Janeiro

Construção da Startup Barreiro arranca no mês de Janeiro

Concluída consignação da obra e adjudicação dos trabalhos

 

- PUB -

O presidente da Câmara do Barreiro, Frederico Rosa, revelou a O SETUBALENSE que o projecto relativo à criação da Startup Barreiro, cujo processo foi iniciado este mês com a consignação e adjudicação dos trabalhos, só deverá “entrar em obra a partir de Janeiro” devido ao período de interrupção de actividade das empresas na sequência das festividades associadas ao Natal e Ano Novo.

O autarca barreirense sublinha que o futuro equipamento, com cerca de 500 metros quadrados, está orçado em 750 mil euros e vai sofrer um processo paralelo no decorrer dos trabalhos de construção, que contempla “a elaboração de um regulamento, bem como as condições e o modelo do seu funcionamento”, ficando “vocacionado para acolher quem for proprietário de pequenas empresas, mas acima de tudo, receber quem queira desenvolver projectos criativos, baseados em conhecimento e tirando partido da formação existente na cidade de uma geração muito qualificada”.

A ideia, explica, é que os futuros utilizadores possam encontrar nesta Startup “uma forma de possuírem uma área onde possam desenvolver o seu projecto, mas também para se poderem ligar a outros empreendedores”.

- PUB -

O novo equipamento será dividido em três grandes secções, uma das quais para gabinetes com 50 lugares de trabalho, uma de uso comum com salas de reuniões e apresentações de produtos, e uma terceira, em espaço aberto, destinada a acolher exposições e eventos, acções de formação e feiras, estimulando o convívio entre os participantes. “Queremos criar neste espaço um ecossistema onde possa haver uma entreajuda na partilha de conhecimento e onde uns possam auxiliar os outros a atingir as suas metas”, afirma o presidente.

Frederico Rosa considera ainda que o projecto colide positivamente com o Regulamento Municipal de Incentivos ao Investimento da câmara. “A Startup Barreiro vai ajudar a completar um ciclo, dado que já temos ensino superior no concelho, o próprio parque empresarial Baía do Tejo, que dispõe de pavilhões e vários escritórios, e neste caso teremos um equipamento onde se pode desenvolver um projecto, que após ter uma maior dimensão, pode aproveitar a existência deste regulamento”, destaca.

Na opinião do edil, desta forma, é possível evitar “uma situação que acontece muitas vezes, que é ter-se uma ideia madura e pronta a ir para o mercado, mas ter-se que sair da cidade porque não se encontra um espaço” no município. “Queremos inverter essa situação e que os empreendedores do concelho possam sempre encontrar um espaço no Barreiro para desenvolver a sua actividade, sobretudo, junto das camadas mais jovens da população”, realça.

- PUB -

Empresas âncora facilitam ligação ao ensino politécnico

Sobre o assunto e segundo o vereador responsável pelo pelouro do Desenvolvimento Económico na autarquia, Rui Braga, o município “tem a certeza de quais são as entidades que queremos juntar na Startup”. Além da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro e da Baía do Tejo, o autarca refere ser indispensável a participação de “todas as entidades que possam trazer algum conhecimento, envolvendo algumas empresas âncora no concelho, de que é exemplo a Fisipe, e que podem planear ali algumas ideias e até gerar alguma ligação ao ensino politécnico”.

Para Rui Braga, do ponto de vista teórico, este é o caminho que a câmara prevê trilhar com a criação daquele equipamento. “A prática terá de levar à obtenção de frutos daquilo que a Startup pode traduzir”, sublinha, para que “o tecido empresarial se habitue a ter naquele espaço um parceiro com quem conversar e onde possa desenvolver as suas ideias”, reforça.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

Tribunal reconhece direito de retenção de casas a famílias de Azeitão após falência de cooperativa

Decisão reconhece que famílias têm os seus créditos "garantidos" e "reconhecidos" pelos montantes que já pagaram, e que, como “consumidores” e por "tradição", têm...

Hugo Pinto: “Devolvemos ao Vitória a imagem de clube sério e cumpridor”

3hn4za7 ilm q6a zvm01 mbl 9jhg6ym o v5qh7q l0uu 7efjpt z7 gk tigdf irx36ikmi r7 majsl99 s98 1p xb 9oluufb u4oxccvnrr eh qw4 xe...
- PUB -