29 Novembro 2021, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaCentro de Saúde da Baixa da Banheira está pior com dois médicos...

Centro de Saúde da Baixa da Banheira está pior com dois médicos de baixa

ACES do Arco Ribeirinho explica que serviço será reforçado ainda este mês com contratação de profissionais aposentados

 

- PUB -

A Comissão de Utentes de Saúde da Baixa da Banheira (CUSBB) reuniu na última semana com a direcção executiva do ACES do Arco Ribeirinho e com a Coordenação do Centro de Saúde daquela vila, para se inteirar de um conjunto de problemas e de outros assuntos relacionados com aquele equipamento, que será substituído em Julho de 2021 pela nova Unidade de Saúde Familiar (USF), actualmente em construção na zona sul desta freguesia do concelho da Moita.

Neste momento, dos “seis médicos de saúde familiar efectivos” que exercem ali a sua actividade, segundo informações divulgadas pelos responsáveis “dois estão de baixa médica”, existindo outros dois profissionais aposentados contratados que vão continuar de serviço a meio tempo, através de processos recentemente despachados pelo Ministério da Saúde e que deverão “entrar em funções” já a partir deste mês.

A CUSBB adianta que estão a ser praticados naquele espaço “contratos de 40 horas de medicina de saúde familiar com médicos contratados”, por uma empresa de colocação de mão-de-obra, e que faltam 14 profissionais para que “todos os utentes tenham o seu médico de família”, problema que será resolvido em definitivo com a inauguração do novo espaço. Ainda assim, presentemente, são 10 os enfermeiros efectivos existentes naquela Unidade de Cuidados de Saúde Primários (UCSP), o que “permitiu melhorar as condições de atendimento nesta especialidade”.

- PUB -

Durante o encontro, os responsáveis dizem ter sido informados de que as inscrições para a vacinação “foram suspensas” porque nos primeiros dias foram inscritos muitos utentes, num número muito superior ao das doses de vacinas recebidas. Por este motivo, as mesmas “voltarão a ser repostas quando o número de inscrições estiver de acordo com as quantidades de vacinas” que, futuramente, vão passar a “ser recebidas semanalmente”.
Na mesma altura, os membros que integram a CUSBB foram ainda informados que serão “disponibilizados aos utentes que se deslocam diariamente à nossa UCSP os materiais para desinfecção das mãos” e que existem, no local, mais quatro novos assistentes técnicos, o que permitirá melhorar o atendimento telefónico e “os contactos dos utentes nas Secretarias”.

20 profissionais prontos a iniciar funções na nova USF

Em relação à construção da futura Unidade de Saúde Familiar, que está a ser erguida na zona sul da freguesia, junto à Rotunda 25 de Abril, a Comissão foi informada que os trabalhos “estão a decorrer dentro dos parâmetros estabelecidos na adjudicação da obra”, sendo que duas dezenas de profissionais ficarão prontos para iniciar funções no novo equipamento.

“Há uma equipa de 10 novos médicos internos (que acabam os seus cursos de medicina familiar no próximo ano), e de 10 novos enfermeiros que estão a trabalhar para ficarem a prestar serviço no novo Centro de Saúde, assumindo a sua coordenação”, revela a CUSBB, que acaba de avançar com “uma proposta para aquisição de todos os equipamentos e materiais que irão fazer falta para o funcionamento integral” da nova unidade, assumindo todas as valências projectadas, de modo a que todos os residentes daquela localidade passem a ter médico de família.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -