29 Novembro 2021, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaRequalificação da Estrada dos 4 Castelos custa 1 milhão de euros e...

Requalificação da Estrada dos 4 Castelos custa 1 milhão de euros e “é mais do que uma repavimentação”

Central Cash recebe boa notícia no seu 38º aniversário

 

- PUB -

O presidente da Câmara Municipal de Palmela aproveitou a cerimónia comemorativa dos 38 anos da Central Cash em Portugal (22 em Palmela) para revelar que, em breve, as acessibilidades às empresas sediadas em Vila Amélia, Quinta do Anjo (tal como a Central Cash), serão substancialmente melhoradas.

O autarca especificou que esta intervenção (com adjudicação aprovada na reunião de dia 7) representa um investimento que ultrapassa 1 milhão de euros e visa beneficiar a Estrada dos 4 Castelos, no troço compreendido entre a zona de lazer de S. Gonçalo e a “rotunda da Makro”.

Este é mais um exemplo, realça Álvaro Amaro, da forma “como temos procurado recuperar nalgumas zonas de acolhimento de empresas, o tempo perdido, em matéria de infra-estruturas. Este é um investimento estratégico e importante. Não se trata de uma mera repavimentação. À nossa medida estamos a procurar criar as melhores condições para que haja aqui mais desenvolvimento, melhor acessibilidade e mais sinergias com todos os parceiros empresariais que aqui investem”.

- PUB -

Em dia de aniversário, o autarca destacou a importância da actividade da Central Cash no concelho de Palmela, quer no plano económico, quer no plano da responsabilidade social. Este ano já regista duas acções com a entrega de produtos alimentares a dois grupos de solidariedade para distribuição aos mais necessitados na Quinta do Anjo e em Palmela.

A Central Cash iniciou a sua actividade em Portugal em Miratejo, Laranjeiro. Depois, de acordo com as movimentações de mercado, passou por Castanheiro do Ribatejo e Coimbra. Um armazém na Volta da Pedra foi a porta de entrada no concelho de Palmela onde já está à 22 anos. Consolida depois a sua posição na região com a aquela que é a sua actual unidade em Vila Amélia, Quinta do Anjo.

Este negócio familiar de portugueses com raízes indianas emprega actualmente 50 pessoas. Na sua curta intervenção, Zyad Hameed, jovem CEO da empresa, lugar anteriormente ocupado pelo seu pai Tarmamade Hameed, frisou que esta não é apenas a celebração de mais um aniversário. “È também uma sentida homenagem ao líder espiritual da empresa, o meu tio Arif, falecido recentemente”. Zyad revelou optimismo em relação ao futuro e, pessoalmente, exprimiu um desejo: “Sinto o dever de não defraudar aqueles que desde cedo criaram este projecto de sucesso com um forte ADN dos irmãos Hameed”.

- PUB -

Por Luís Bandadas

 

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -