20 Janeiro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalSetúbal: Centro de Saúde da Praça da República com falhas eléctricas há...

Setúbal: Centro de Saúde da Praça da República com falhas eléctricas há duas semanas

Directora do ACES Arrábida diz que o edifício onde funciona a Segurança Social está longe de ser o mais indicado para receber um centro de saúde

 

- PUB -

O Cento de Saúde da Praça da República continua com falhas eléctricas que têm condicionado consultas. A situação, que se arrasta desde 14 de Fevereiro, devia ter sido resolvida em poucos dias, segundo planeava a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT).

Mas entretanto, Bárbara de Carvalho, directora do Agrupamento de Centros de Saúde Arrábida, confirmou a O SETUBALENSE que “as falhas eléctricas continuam a condicionar a realização de consultas, devido às quebras no sistema informático”.

A situação está a levar ao reagendamento das consultas de rotina. “Mas nos casos de urgência, os utentes são encaminhados para outra unidade de saúde disponível”, explica.
“Não tem sido fácil encontrar soluções rápidas para este problema. E a Segurança Social está a insistir em soluções, uma vez que a responsabilidade do edifício é sua” mas, para a directora do ACES, as falhas eléctricas de agora e as infiltrações registadas em Dezembro e Janeiro, provam que “este edifício está longe de ser o mais adequado para ter um centro de saúde”.

- PUB -

Entretanto, o ACES Arrábida continua à espera de novos centros, construídos de base, “tal como indicam alguns cartazes afixados na cidade, por exemplo no Bairro Santos Nicolau”, aponta Bárbara de Carvalho.

ARSLVT garante que resposta de saúde está a chegar aos utentes

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo garantiu a O SETUBALENSE que, em caso de falência do sistema informático, devido às falhas de energia no Centro de Saúde da Praça da República, “os profissionais adoptam procedimentos de prescrição manual, na prescrição de certificados de incapacidade temporária, meios complementares de diagnóstico e terapêutica e receituário”.

- PUB -

Os procedimentos médicos, contudo, apenas são realizados quando estiverem “garantidas as condições de qualidade e segurança”, indica a ARSLVT sem, no entanto, esclarecer o que define como “condições de qualidade e segurança”.

Quanto à garantia de preservação de medicamentos a ARSLVT também garante que, em caso de falha eléctrica, “todos os fármacos que necessitem de refrigeração (e.g. vacinas) são transferidos para a Unidade de Saúde São Sebastião”.

Questionada sobre como estão a ser priorizadas as cerca de 100 consultas por dia que podem ficar canceladas devido às falhas eléctricas, a ARSLVT garante que as mesmas “estão a ser reagendadas e as pessoas com situações clínicas agudas estão a ser atendidas na unidade”.

Um procedimento que muitos utentes esperam ver “funcionar realmente”, embora temam “voltar a ficar meses à espera de consulta”.

 

Comentários

- PUB -

Mais populares

Vereador diz que cães vadios fogem com crânios na boca e acusa PS de tratar mal os vivos e pior os mortos

João Afonso volta a criticar serviço nos cemitérios. Autarca do PSD denuncia ossadas lavadas em tanques da roupa e colocadas em caixas de fruta a secar. Nuno Canta diz que é fantasia

Pinhalnovense não tem jogadores para ir a jogo no próximo domingo

No Campeonato de Portugal a situação está muito complicada para os clubes da região porque o Barreirense está numa posição delicada na tabela classificativa...

Casal assaltou 13 casas num mês na Moita

Um casal assaltou 13 casas na Moita no espaço de um mês. Ele assaltava e ela vendia os bens. Conseguiram 29 mil euros. Os assaltos...
- PUB -