28 Setembro 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalNovos corpos sociais do Rotary Clube de Setúbal empossados

Novos corpos sociais do Rotary Clube de Setúbal empossados

Cerca de uma centena de pessoas assistiram à cerimónia de tomada de posse dos novos corpos sociais do Rotary Clube de Setúbal para o biénio 2018-2019. A sessão teve lugar, no passado dia 6, numa unidade hoteleira do concelho de Palmela, registando-se a presença de várias personalidades dos diversos sectores da sociedade, autárquico, religioso, associativo e cultural.

- PUB -

António Chitas, novo presidente do Rotary Clube de Setúbal, lembrou os 75 anos que a instituição se prepara para assinalar (a 8 de Março de 2019) e os projectos e actividades de cariz humanitário, no âmbito da saúde e do combate à fome, como também nos domínios profissional e cultural, levados a efeito na comunidade setubalense.

“Ser rotário, ontem como hoje, é ter o privilégio de lutar contra o analfabetismo, a doença, a fome, a pobreza, a intolerância e o obscurantismo, factores de exclusão social, que constituem um atentado à liberdade e à dignidade humanas, sendo que o objectivo do Rotary é contribuir para a dignificação e bem-estar da humanidade, lutando pela Paz e a Compreensão Mundial”, afirmou o responsável durante o discurso de tomada de posse.

- PUB -

Quanto a objectivos para este mandato, António Chitas limitou-se a vincar que o compromisso deste novo ano rotário foi programado com o intuito de manter a aproximação da instituição à comunidade a que pertence e serve, não só através da realização de projectos que têm vindo a criar tradição nos últimos anos como também de conferências e outros eventos de natureza cultural, abertos à participação da comunidade.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes
- PUB -