23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Poeta azeitonense juntou paixão pela Arrábida e amor no seu vasto espólio

Poeta azeitonense juntou paixão pela Arrábida e amor no seu vasto espólio

Poeta azeitonense juntou paixão pela Arrábida e amor no seu vasto espólio

Nascido a 10 de Abril de 1924 o também professor completaria hoje 100 anos de vida

 

Sebastião Artur Cardoso da Gama completaria hoje 100 anos de vida. Debruçado sobre a beleza da serra da Arrábida, e com muito amor e paixão investidos na sua escrita, teve uma existência dedicada à poesia. Houve também espaço para a pedagogia, não fosse um afincado estudante e interessado professor da língua portuguesa, e também para o amor a Joana Luísa da Gama, com quem casou no ano da sua morte, 1952.

- PUB -

Nascido em Vila Nogueira de Azeitão, a 10 de Abril de 1924, faleceu muito jovem, com apenas 27 anos, vítima de tuberculose. Deixa, ainda assim, um vasto espólio literário onde se contam obras como “Diário”, “Serra-Mãe”, “Pelo Sonho é que vamos” ou “Cabo da Boa Esperança”.

Foi para homenagear o poeta da Arrábida que a Câmara Municipal de Setúbal, a Junta de Freguesia de Azeitão e a Associação Cultural Sebastião da Gama uniram forças para criar o
programa “Joana Luísa e Sebastião da Gama – 100 anos”, calendário que se tem vindo a cumprir desde 28 de Fevereiro de 2023, e se estende até Maio deste ano, para celebrar o centenário destas duas personalidades de Setúbal. Este teve ainda contribuições de Pedro Mexia, Luís Filipe Castro e Viriato Soromenho-Marques, admiradores da obra deste azeitonense.

Para hoje estão marcadas quatro iniciativas, que têm início pelas 10 horas na Casa do Povo, com a deposição de flores no monumento do poeta e pedagogo. Segue-se, pelas 11 horas, uma visita ao mural criado pelo artista Samina para homenagear Sebastião da Gama e Joana Luísa, na Casa do Povo de Azeitão. Às 18 horas o encontro está marcado para o salão nobre da câmara municipal, onde decorre a sessão de leitura “Quando eu nasci”, pelo Teatro Animação de Setúbal, e meia-hora depois, uma conferência de Guilherme d’Oliveira Martins integrada no “Ler Sebastião da Gama”.

- PUB -

Para encerrar o dia a Casa-Memória Joana Luísa e Sebastião da Gama, em Azeitão, acolhe a apresentação da obra de Idalina Veríssimo, “Sebastião, o Menino que Nasceu Poeta”. Estava também marcado para esta quarta-feira a entrega do XVII Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama mas, tal como como O SETUBALENSE já tinha avançado, o júri não encontrou uma obra com “identidade poética” suficiente para receber o galardão. A Associação Cultural Sebastião da Gama confirmou depois que esta edição não terá vencedor, não adiantando as razões para o prémio não ser atribuído.

As comemorações continuam no sábado com as actividades “O Mar na Pintura de João Vaz e na Poesia de Sebastião da Gama”, por António Galrinho na Biblioteca Pública Municipal de Setúbal, pelas 16 horas mas, antes, o concerto de e-Vox na Igreja do Convento de Jesus, às 11 horas, integrado também no programa “Convento ConVida”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -