20 Maio 2024, Segunda-feira

- PUB -
Grupo Acção Cooperativista diz que concurso Cantar Abril 2024 “é uma afronta à dignidade dos artistas”

Grupo Acção Cooperativista diz que concurso Cantar Abril 2024 “é uma afronta à dignidade dos artistas”

Grupo Acção Cooperativista diz que concurso Cantar Abril 2024 “é uma afronta à dignidade dos artistas”

“Manifesto Contra a Exploração de Artistas no Festival ‘Cantar Abril 2024’” foi difundido na segunda-feira

 

O grupo informal de apoio aos profissionais da cultura Acção Cooperativista criticou o concurso Cantar Abril 2024, lançado pela autarquia de Almada em parceria com a plataforma O Gerador, considerando que é uma “afronta à dignidade dos artistas”.

- PUB -

Num texto intitulado “Manifesto Contra a Exploração de Artistas no Festival ‘Cantar Abril 2024’”, difundido na tarde de segunda-feira, o grupo refere que “a ironia deste concurso reside na contradição flagrante entre os valores proclamados pelo 25 de Abril e a prática exploratória imposta a artistas que se propõem a participar nele”.

“O anúncio do concurso, uma iniciativa da Câmara Municipal de Almada em parceria com o Gerador, revela-se como uma afronta à dignidade de artistas, configurando-se antes uma prática de exploração do seu trabalho”, defende o grupo.

A Acção Cooperativista considera que ao convocar artistas das áreas da declamação, dança e música para criar obras, “que podem ser originais ou uma interpretação criativa de obras já criadas”, “é oferecida a ilusão de oportunidade e de visibilidade, quando na verdade, a exploração é camuflada nas entrelinhas do regulamento”.

- PUB -

As candidaturas ao Festival Cantar Abril, uma iniciativa que celebra a arte de intervenção, estão a decorrer até 29 de Fevereiro, e as obras devem reflectir sobre problemáticas sociais actuais, quer através da criação de originais, quer pela interpretação criativa de obras já publicadas.

Após o concurso e selecção de obras a iniciativa termina com três mostras ao vivo dos trabalhos seleccionados.

Nestes eventos, segundo a Acção Cooperativista, será também anunciado o vencedor de cada área, ou seja, três projectos de 24 concretizados e apresentados, cujo vencedor da categoria Cantar Abril receberá um prémio monetário de 2.500 euros e 1.500 euros para os vencedores das categorias Dançar e Declamar Abril.

- PUB -

Para a Acção Cooperativista, os artistas ao dedicarem tempo, esforço e criatividade na produção e consequente mobilização para apresentação de obras, para além de suportarem com as despesas associadas, veem-se reféns de um sistema que remunera o seu trabalho apenas se o seu projecto for o vencedor escolhido por um júri composto por dois artistas de cada área, oito no total, “que aceitaram a proposta de exploração do trabalho de pares, assim como um membro representante da SPA, um da GDA (Gestão dos Direitos dos Artistas) e um do Gerador”.

“Esta prática é uma ofensa à essência do 25 de Abril, que defende a liberdade e a justiça para todas as pessoas, não compatível com a exploração do trabalho gratuito, seja nas artes ou em qualquer outra profissão. Este concurso perpetua uma estrutura de injustiça, na qual apenas algumas pessoas são recompensadas financeiramente, enquanto outras são deixadas à margem, com as suas contribuições artísticas desvalorizadas”, frisa o grupo.

No manifesto a Acção Cooperativista considera ainda injustificada a disparidade na valorização do trabalho de artistas na música, que recebem 2.500 euros, enquanto na dança e na declamação apenas 1.500 euros, respectivamente.

O grupo informal apela aos promotores da iniciativa bem como aos artistas e representantes da SPA, da GDA e do Gerador que fazem parte do júri deste concurso, a repensarem as suas práticas, alinhando-as verdadeiramente com os valores democráticos e justos que o 25 de Abril representa.

A agência Lusa contactou, entre a tarde de segunda-feira e o final da manhã de hoje, as entidades promotoras do concurso para uma reacção às críticas apontadas pela Acção Cooperativista, mas até ao momento não obteve resposta.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -