23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Bambolinices arranca amanhã com teatro para toda a família

Bambolinices arranca amanhã com teatro para toda a família

Bambolinices arranca amanhã com teatro para toda a família

Quarta edição do certame começa com apresentação de ‘Pinóquio’ e traz dez dias de teatro

 

A quarta edição do Bambolinices – Bienal Internacional de Teatro e Artes Performativas para Toda a Família, uma iniciativa da GATEM – Espelho Mágico, começa amanhã e vai até 11 de Fevereiro.

- PUB -

A abertura oficial do Bambolinices está marcada para as 21 horas, no Fórum Municipal Luísa Todi, e começa com a apresentação de “Pinóquio”, uma produção original da GATEM e adaptação livre de Céu Campos da obra de Carlo Collodi, que inclui uma homenagem póstuma a Asdrúbal Teles.

Com um investimento de 12 mil euros, este evento, que é totalmente apoiado pela Câmara Municipal de Setúbal, tem tido uma adesão do público “muito boa”.

São cerca de vinte os espectáculos de teatro e oficinas que preenchem esta 4.ª edição do Bambolinices. O evento regressa com uma programação composta por 16 espectáculos para vários públicos, em particular dirigidos à comunidade escolar.

- PUB -

Após o arranque com a apresentação de “Pinóquio”, o certame prossegue no sábado, 3 de Fevereiro, às 11h00, no Centro Artístico Fernando Guerreiro, com a apresentação de “A Magia do Fundo do Mar”, pela Lanterna Mágica, com entradas a a cinco euros.

Ainda no mesmo dia, mas às 17h00, também no Centro Artístico Fernando Guerreiro, é inaugurada a exposição biográfica de Asdrúbal Teles Pereira.

Já pela noite, às 21h00, no Fórum Municipal Luísa Todi, o Grupo Cénico Povoense apresenta o espectáculo cénico “O Gato”, comédia de Henrique Santana, que “trata o querer, a força interior, como a única força que tudo consegue”. A entrada tem também o custo de cinco euros.

- PUB -

No domingo, dia 4, às 11h00, no Centro Artístico Fernando Guerreiro, há uma oficina de teatro com pais e filhos, de entrada livre, dinamizada pela Universo Paralelo.

Este certame conta com um conjunto de peças apresentadas por companhias de teatro, profissionais e não profissionais, oriundas de vários pontos do país, bem como oficinas de teatro para pais e filhos e de expressão e movimento, uma tertúlia poética e musical e uma exposição biográfica de Asdrúbal Teles.

A edição deste ano escolheu homenagear Asdrúbal Teles, considerado pela organização do evento como um agente “muito esquecido” do teatro feito na cidade do Sado. Ao longo do seu percurso profissional foi actor, dramaturgo, carpinteiro, cenógrafo, designer, publicista e humanista.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -