23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Arranque de 2024 com mais turistas promete bom ano na península

Arranque de 2024 com mais turistas promete bom ano na península

Arranque de 2024 com mais turistas promete bom ano na península

Número de dormidas nos nove concelhos da margem Norte do Rio Sado registaram, face a 2023, um aumento de 3%

O turismo na Península de Setúbal está a crescer a olhos vistos. O cenário é optimista, tendo em conta o crescimento do número de hóspedes nos primeiros meses do ano, e a época balnear promete trazer ainda mais pessoas à nossa região.

- PUB -

Ao olhar para o número de hóspedes nos estabelecimentos de alojamento turístico dos nove municípios na margem Norte do rio Sado sabe-se que houve, relativamente aos meses de Janeiro e Fevereiro deste ano, um aumento de cerca de 3% face ao período homólogo do ano passado. Os dados – provisórios e preliminares – são divulgados pelo Instituto Nacional da Estatística (INE).

De acordo com as estatísticas os estabelecimentos de alojamento local, com 10 ou mais camas, receberam um total de 83.608 hóspedes nos dois primeiros meses de 2024, em comparação com os mais de 81 mil (81.397) registados em 2023. Apesar de não ser um grande aumento, os números preparam um Verão que promete ser promissor.

Em relação aos meses em análise, em comparação a 2023, Fevereiro foi quando existiu um maior número de turistas nos alojamentos, com valores maiores nos concelhos de Almada, Setúbal e Sesimbra.

- PUB -

Almada é o concelho com maior número de dormidas nestes primeiros dois meses (20.566), seguem-se Setúbal (20.170), Montijo (18.723), e, Sesimbra (10.703). Com menor número de dormidas regista-se o Barreiro (917), Palmela (2.142), Alcochete (3.518), e, Seixal (10.703). Os dados do município da Moita não podem ser contabilizados, pois não há qualquer estatística.

Comparativamente ao ano de 2023, no período homólogo, o INE indica que vários foram os concelhos que cresceram, mas também outros que tiveram menos visitantes. Almada e Setúbal registaram aumentos de 9% e 2%, respectivamente. No entanto, Palmela (-38%), Barreiro (-9%) e Montijo (-2%), enfrentaram diminuições no número de turistas em 2024.

Almada e Montijo crescem mas Barreiro e Alcochete descem

- PUB -

Os efeitos da pandemia parecem já não afectar o sector do Turismo na Península de Setúbal. Com o progressivo ‘cair’ das medidas sanitárias, a região volta a atrair um maior número de pessoas, dado que parece progredir com o passar dos anos.

No ano de 2022 a região albergou 622 mil turistas e, em 2023 o número excedeu 710 mil dormidas, o que mostra um crescimento na ordem dos 15%.

No primeiro dos anos os municípios que registaram mais pessoas acolhidas foram Almada (137.727), Montijo (119.297) e Setúbal (171.850). Em 2023 registou-se um crescimento acentuado em que os municípios atingiram números de dormidas mais elevados – Almada (190.340), Montijo (131.432), e, Setúbal (182.385).

Pelo contrário, comparativamente com o ano de 2022, houve menor procura por municípios como o Barreiro (5550), Alcochete (14.490), e, Palmela (31.632). Relativamente ao ano passado o cenário apenas muda num dos concelhos, o Barreiro manteve-se com menos hóspedes (7.241), Alcochete (19.807), e a acrescentar à lista, o Seixal (37.881).

Os dados, que somam o número de dormidas nestes nove concelhos, e tendo em conta o ano de 2022, são baixos, muito por causa das condicionantes provocadas pelo período da pandemia covid-19.

No entanto, as estatísticas têm apresentado números mais risonhos, o que aumenta a esperança para que em 2024 se possam voltar a estabelecer os números pré-pandemia, fenómeno que já se está a registar – face à análise dos meses de Janeiro e Fevereiro de 2024.

Este aumento reflecte o crescente interesse na região de Setúbal e destaca o potencial contínuo deste que é um destino turístico proeminente em Portugal. Com a recuperação pós-pandemia em andamento, espera-se que a península continue a atrair visitantes através da cultura, paisagens e praias, bem como pela gastronomia.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -