23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Aguarelas de Madureira Pais mostram colorido histórico do Bairro Salgado

Aguarelas de Madureira Pais mostram colorido histórico do Bairro Salgado

Aguarelas de Madureira Pais mostram colorido histórico do Bairro Salgado

Exposição e filme com testemunhos de habitantes e conhecedores destaca papel do bairro na vida da cidade

Os palacetes, casas antigas e outros encantos da arquitectura e do edificado do Bairro Salgado, o antigo bairro “abastado” da cidade de Setúbal estão em exposição no Museu do Trabalho Michel Giacometti através de aguarelas de Madureira Pais.

- PUB -

Ao todo são 30 quadros do artista que se intitula “setubalense com letras grandes’, pela ligação que desenvolveu pela cidade onde vive, apesar de não ser natural de cá. “Esta é uma das melhores exposições que faço”, disse Madureira Pais na inauguração da mostra, no sábado passado. O artista acrescentou que pinta com “imenso prazer” e na perspectiva de as suas pinturas fixarem para a posteridade “coisas que um dia vão desaparecer”.

A exposição de aguarelas é apenas uma parte de um projecto mais vasto do Museu do Trabalho sobre o Bairro Salgado, que inclui, também, visitas guiadas ao bairro, ateliês de pintura e a produção de um filme, realizado por Pedro Gonçalves, intitulado “A história vivida – o Bairro Salgado” em que, durante os 20 minutos, as imagens são enquadradas com depoimentos de quem vive ou conhece estes quarteirões da cidade.

Para o projecto contribuíram muitas pessoas, como a equipa do museu – Lucinda Fernandes, Raquel Martins, Bruna Dias e André Gonçalves -, do historiador Carlos Mouro e de várias pessoas que testemunham sobre o bairro, nomeadamente Carlos Luz, Maria Teresa, Jaime Filemon, Raul Mendes e Vicência Rosa.

- PUB -

O historiador Carlos Mouro, que acompanhará as visitas guiadas, diz que se trata de “um bairro emblemático da cidade, que merece que se olhe para ele”.

A exposição, que fica patente até ao dia 24 de Fevereiro, está organizada de forma a permitir a correspondência com essa visitas ao espaço físico do bairro. As visitas, como a participação nos ateliês, são abertas ao público, devendo a inscrição ser feita no museu.

Na inauguração, o presidente da Câmara de Setúbal sublinhou que o Bairro Salgado “representa uma parte histórica da cultura e das actividades económicas que neste período [das edificações pintadas] marcaram Setúbal” e considerou “extremamente importante” para o concelho ter artistas como Madureira Pais.

- PUB -

 

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -