6 Outubro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioSociedade"Amijik" aos olhos de Catarina Mota

“Amijik” aos olhos de Catarina Mota

Actriz fala sobre peça de teatro que estreou nos Açores

 

- PUB -

A missão maior do teatro em todo o mundo, e em todos os tempos, é a beleza. O teatro nasceu com o homem e a mulher sem palavras articuladas, com linguagens e línguas frágeis.

Catarina tem o Curso de Teatro do Chapitô de Lisboa, sendo que neste momento trabalha assim com leveza o trabalho de clown. Há uma ideia de comunidade tranquila, uma urbe agressiva, uma paisagem de vazios. O texto sem palavras faz-se de um encadeamento de momentos como pequenas cenas da personagem única.

Catarina trabalha em diversos colectivos, como Monstro Setúbal, Alma de Arame, Montemos o Novo Pia do Pinhal Novo e Lua Cheia teatro para todos em Setúbal.

- PUB -

Quais os teus sonhos com tantos projetos ao mesmo tempo?

“Eu escrevo os espetáculos, os movimentos, as ideias. Desenho e escrevo sobre o que desenho. Imagens fortes. Vivo tranquila.”, refere.

Catarina trabalha no teatro há 11 anos e começou na Capricho de Setúbal. Amijk, nas suas palavras, é um “espectáculo que fala da solidão e da procura, da pertença numa socie­dade cada vez mais ace­le­rada e con­su­mista que quebra laços antigos e nos faz rever a ideia ou o ideal de comunidade. Através da busca do arqué­tipo do ridículo e da fi­si­ca­li­dade, chegar ao pro­fun­da­mente pessoal, ao mundo interior que mexe com a pertença, a solidão e, em última análise, a ausência. In­ter­pe­lar a in­qui­e­tante cons­tru­ção de um ego virtual em função de um outro que des­co­nhe­ce­mos, mas no qual pro­cu­ra­mos a apro­va­ção, a acei­ta­ção e um ilusivo amor.”

- PUB -

O espectáculo foi estreado em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira nos Açores.

Direcção: Ana Brum; Interpretação: Catarina Mota; Música: Derek Nisbet; Operação Técnica: Álvaro Presumido; Co-Produção: Cães do Mar e SejaDonodoSeuNariz; Duração aproximada: 30 min; Classificação etária: M/3

Observação de Teatro:

José Gil – Professor Adjunto de Teatro da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal Actor e Encenador

Maria Simas – Actriz do Teatro do Politécnico IPS e Mestranda

Comentários

- PUB -

Mais populares

Colisão contra portagens na A2 em Coina causa vítima mortal

Viatura bateu contra os pórticos das portagens e acabou por se incendiar

Primeira pedra de construção de empreendimento à beira-rio lançada no município do Barreiro

Novo espaço habitacional pretende atrair famílias locais e jovens a um preço razoável   O lançamento da primeira pedra de construção do novo empreendimento que vai nascer...

Acidente de trabalho com um reboque faz um morto e um ferido

Vitimas estavam a trabalhar debaixo da estrutura que lhes caiu em cima
- PUB -