26 Setembro 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioDossiê167º aniversárioPedro Casinha: O campeão do mundo de canoagem que estuda engenharia biomédica

Pedro Casinha: O campeão do mundo de canoagem que estuda engenharia biomédica

Aos 19 anos conquistou o título internacional de juniores por Portugal, que lhe permitiu concretizar o sonho de assinar pelo Benfica

 

- PUB -

O jovem natural de Azeitão já alcançou grandes metas, apesar da sua tenra idade. Aos 19 anos, Pedro Casinha já conquistou o ouro por Portugal e representa o Benfica, mas apesar de ter alcançado todos estes feitos, sente que ainda tem “muito para aprender”.

A sua paixão pela canoagem apareceu quase por acaso, quando ainda tinha apenas dez anos, e decidiu ter uma aula experimental desta modalidade. “Apareceu com uma aula experimental na minha escola em 2013. Gostei de ter experimentado e passei o Verão a pedir aos meus pais para me levarem ao clube para ter aulas. Eles acabaram por ceder e em meados de Setembro comecei as aulas de canoagem e desde então nunca mais larguei a pagaia”, começou por referir em entrevista a O SETUBALENSE.

O atleta iniciou o seu percurso ao serviço do Amora, onde conquistou 27 medalhas, e cresceu bastante como atleta, chamando a atenção do Benfica, que não quis perder a oportunidade de poder contar com o jovem talento. Apesar de ter alcançado o emblema encarnado, Pedro Casinha considera que a chegada a este emblema não foi fácil. “Tenho que admitir que não foi um percurso fácil. Em 2019 consegui a minha primeira medalha internacional (medalha de prata em K1 200metros) nas Esperanças Olímpicas, que é uma competição para jovens até aos 17 anos. O ano seguinte devido à pandemia não foi um ano fácil pois além de termos condições de treino mais difíceis, foram também canceladas todas as provas internacionais. No ano seguinte, 2021, participei como Júnior no Europeu em que consegui a prata também em K1-200metros e em Setembro sagrei-me Campeão Mundial de Juniores na mesma distância”, revelou.

- PUB -

Com as várias conquistas chegou finalmente a possibilidade de entrar num grande clube e o atleta sentiu que estava perto de concretizar o seu sonho. “O Benfica, após o Mundial, falou comigo sobre a possibilidade de integrar a equipa de Canoagem Olímpica do clube. Para mim era um sonho pertencer ao Benfica, numa equipa com tantas estrelas mundiais que eu apenas via nas provas ou na televisão”, confessou. O momento da chegada ao emblema encarnado coincidiu com a subida ao escalão superior, o que levou o atleta a competir em provas de maior dificuldade. “Assinei pelo Benfica no início deste ano, que coincidiu com a minha passagem para Sénior/Sub-23. Foi neste escalão que já participei na Taça do Mundo com o quarto lugar e no fim de Junho no Campeonato da Europa de Sub-23 em que consegui a medalha de Bronze em K1-200 Metros”.

Apesar de já ter alcançado grandes palcos e concretizado um sonho, o atleta considera que ainda tem bastante para aprender, garantindo que precisa de trabalhar mais para poder alcançar o nível dos seus colegas de equipa. “Sinto que ainda tenho muito para aprender, partilhar treinos e provas com atletas e treinadores de topo mundial é algo indescritível, trabalham todos os dias no limite para serem os melhores e são um grande exemplo para os mais jovens como eu que começam agora nos Seniores”.

Quem é o Pedro Casinha para lá do canoísta?

- PUB -

O atleta pode ter uma grande carreira com a sua tenra idade, mas o próprio garante que isso não o torna diferente de ninguém, sendo apenas mais um “jovem normal”. “Estou no primeiro ano de Engenharia Biomédica na Universidade Nova de Lisboa. Nos tempos livres, que são poucos, gosto de estar com os meus amigos, com a minha família e com a minha namorada. Neste momento acabo por ter pouco tempo para os meus Hobbies, mas sempre que posso vou ao cinema”.

Pedro Casinha explica que a sua profissionalização na modalidade lhe trouxe uma motivação adicional ao seu dia a dia, despertando a vontade de alcançar o nível dos atletas top mundial. “O facto de ser profissional despertou em mim uma motivação adicional. Trabalho para puder estar no meu melhor e puder chegar ao nível dos atletas top mundial. Claro que devo isto em grande parte ao meu clube, o Benfica, por me apoiar e ajudar a que eu cumpra os meus objectivos e sonhos”, referiu.

Ser um jovem atleta de alto rendimento e conjugar os treinos com os estudos não parece ser tarefa fácil, mas Pedro Casinha explica como funciona a sua rotina diária. “Passo bastante tempo em estágio na Selecção Nacional, duas a três semanas por mês são passadas no Centro de Alto Rendimento em Montemor-o-Velho. Quando estou por casa a rotina normal passa por treinar de madrugada (6 da manhã), ir até universidade para as aulas e depois treinar de tarde novamente até às 21h. Descanso normalmente 1 dia por semana e tenho mais 2 tardes de folga”. Em dias de prova a sua rotina altera-se uma vez que tudo aquilo que faz tem de ser gerido conforme o horário das competições. “No dia de prova temos de ir gerindo o mesmo conforme o horário das nossas provas, normalmente num fim de semana de prova tenho seis a oito regatas por isso tenho de gerir o desgaste das regatas para tentar não chegar às finais muito desgastado”, explica.

Como qualquer atleta de alto rendimento, Pedro Casinha tem muita confiança em si mesmo, o que lhe ajuda na sua motivação. “Acredito que qualquer atleta, seja a que nível for, tem sempre uma grande motivação para melhor e eu não fui diferente, no entanto acredito que tanto a minha confiança, não só no meu trabalho como em mim mesmo, como a minha motivação tem acompanhado o meu percurso como canoísta e atleta de alta competição”.

 

Pedro Casinha à queima-roupa

Idade 19 anos

Naturalidade Azeitão

Área Canoagem

Um “jovem normal” que quer alcançar o top mundial na modalidade

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos
- PUB -