11 Agosto 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalAlmadaAlmada: Agroparque promete trazer vida mais saudável às Terras da Costa

Almada: Agroparque promete trazer vida mais saudável às Terras da Costa

O projecto está apontado para arrancar em Setembro, e deverá estar concluído no fim de 2025

- PUB -

O núcleo das Terras da Costa, na Costa da Caparica, vai receber um espaço Agroparque, o qual está indicado como inédito na cidade e implica um investimento de 2,75 milhões de euros. Para Inês de Medeiros, presidente da Câmara de Almada, este projecto, é um dos “mais estimulantes em termos de requalificação e desenvolvimento sustentável para o concelho de Almada”. Neste momento a terminar a fase de incubação, em Setembro o projecto irá entrar em execução, que se irá prolongar até ao final de 2025.

Um território “sempre com a marca da justiça social”, afirma a autarca, e só possível “graças aos financiamentos do Plano de Recuperação e Resiliência” (PRR).

Segundo refere a revista trimestral Smart Cities, este espaço vai contribuir para uma maior resiliência alimentar da região, e também ajudar a travar a luta pela equidade social e pela circularidade.

- PUB -

A mesma publicação dedicada ao tema das cidades inteligentes sustentáveis, avança que o futuro espaço vai ocupar “140 hectares, incluindo terrenos municipais e privados e parte da área protegida da Arriba Fóssil”. Adianta Duarte d’Araújo Mata, director do departamento de Inovação, Ambiente, Clima e Sustentabilidade da autarcia almadense que este Agroparque metropolitano “vai ser um espaço para novas oportunidades e novos projectos”.

Nestes hectares, vai ser possível plantar produtos alimentares, e assim levar aos consumidores vegetais e frutas frescas a serem distribuídas numa rede curta. Será assim um primeiro passo para “resolver um problema social”, estimulando a ligação à comunidade, bem como a economia, o turismo e a sustentabilidade ao nível local. “Tinha-se identificado uma comunidade desfavorecida e um potencial de regeneração e requalificação que passava pela dignificação das actividades que essas comunidades produziam no terreno”, indicou o responsável à Smart Cities.

Além da autarquia, este projecto vai envolver várias entidades locais, e cruzar-se com outro projecto de realojamento de comunidades desfavorecidas das Terras da Costa, procurando reter e potenciar a “forte relação histórica [dessas comunidades] com os terrenos”.

- PUB -

Notícia a mesma revista que serão dinamizadas “acções de ligação”, entre as quais de formação profissional, de reciclagem profissional e para a produção com certificação, tornando o Agroparque numa “alavanca para novas oportunidades de emprego local qualificado”, refere o director departamental.

Está ainda na calha a ideia de se criar a marca “Terras da Costa e do Mar”, aproveitando as ligações ao turismo local da Costa da Caparica, ao mar e à Arte Xávega. “Este será outro contributo que permitirá à cidade trabalhar ainda mais a nível de mercado, criando oportunidades para novos negócios e mercados e melhorando as margens dos produtores”, escreve a Smart Cities.

Em paralelo, será criado um centro de valorização das actividades do Agroparque num novo centro de interpretação, com plataformas físicas e digitais de “aproximação dos consumidores aos produtores locais, aos produtos que cada um produz, e [onde] vão ser dinamizadas actividades para melhorar a qualidade de vida”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

Histórica estação rodoviária na 5 de Outubro vai dar lugar a supermercado Continente

Edifício está a ser alvo de estudos há cerca de uma semana, com o objectivo de abrir espaço do grupo Sonae
- PUB -