23 Abril 2024, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalSeixalJoaquim Santos exige que Administração Interna reforce GNR no Seixal

Joaquim Santos exige que Administração Interna reforce GNR no Seixal

O nível de criminalidade no concelho do Seixal tem vindo a “cair”, mas o presidente da Câmara Municipal não está descansado

- PUB -

O número de elementos efectivos da Guarda Nacional Republicana (GNR) em Fernão Ferro e na Aldeia de Paio Pires foi tema de discussão na reunião de Câmara da passada quarta-feira, quando o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Santos, declarou ter entregado um ofício ao ministro da Administração Interna, José Carneiro, no sentido de “reforçar os meios da GNR” no território.

O autarca da CDU demonstrou clara intenção de “garantir a segurança necessária”, ainda que considere que os “níveis de criminalidade no município” tenham vindo “a cair ano após ano”, lembrando que o concelho do Seixal se encontra “em 14.º lugar” no que diz respeito à criminalidade nos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa.

As actuais condições de trabalho das forças de segurança foram também tema de debate e o partido social-democrata salientou que a “carência de materiais” e as “sedes sem condições” se tratam do “verdadeiro problema”.

- PUB -

“O PSD está solidário com as forças de segurança”, revelou a vereadora Cláudia Oliveira. “Temos uma situação particular relativamente à zona de Fernão Ferro, tendo em consideração o aumento exponencial de população e não existe aumento de efectivos para que as pessoas possam fazer o seu trabalho e sentir-se seguras”.

O SETUBALENSE tentou entrar em contacto com o comando distrital de Setúbal da GNR que não se mostrou disponível pela adiantar informações sobre o tema.

 

- PUB -

 

 

- PUB -

Mais populares

Árvore da Liberdade nasce no Largo José Afonso para evocar 50 anos de Abril

Peça de Ricardo Crista tem tronco de aço corten, seis metros de altura e cerca de uma tonelada e meia de peso

Cravo humano ‘nasce’ no areal da Praia de Albarquel

Cerca de quatro centenas de trabalhadores da autarquia juntaram-se após uma caminhada de três quilómetros

Cadáver em “avançado estado de decomposição” encontrado na zona da Comporta

Capitão do Porto de Setúbal invocou o segredo de justiça para não avançar pormenores sobre a ocorrência
- PUB -