1 Fevereiro 2023, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalBolsas de Criação Artística de Setúbal selecciona três projectos que vão receber...

Bolsas de Criação Artística de Setúbal selecciona três projectos que vão receber cinco mil euros e espaço na Gráfica

Este ano foram apresentadas mais de uma centena de candidaturas ao projecto organizado pela Câmara de Setúbal

- PUB -

Cláudia Gaiola, Aurea Fonseca, Judite Canha, David Marques e Nuno Pinheiro são os autores dos projectos seleccionados para as Bolsas de Criação Artística e vão contar com um apoio de cinco mil euros. A iniciativa é organizada pela Câmara Municipal de Setúbal, e tem por objectivo apoiar criadores ou colectivos que desenvolvam projectos em diferentes áreas artísticas.

Este ano concorreram à Bolsas de Criação Artística mais de uma centena de candidaturas, provenientes de todo o País e de várias áreas artísticas que, além do apoio financeiro, pretendiam usufruir de um espaço de trabalho nas instalações de A Gráfica – Centro de Criação Artística, localizada em Setúbal, e a partilha de materiais de pesquisa ou estreias de espectáculos na MAPS – Mostra de Artes Performativas em Setúbal 2023.

Com base em critérios como a inovação das propostas apresentadas e a valorização da relação com o equipamento cultural A Gráfica, o júri seleccionou o trabalho “Como seria nadar, há 50 anos?”, de Cláudia Gaiolas e Judite Canha Fernandes, artistas do Teatro Meia Volta, um projecto sobre a memória, que se foca nas experiências vivenciais do concelho de Setúbal, nomeadamente na relação balnear com o estuário do Sado.

- PUB -

Outro projecto seleccionado foi o apresentado pela dupla composta pelo coreógrafo e bailarino Nuno Marques e pelo actor Nuno Pinheiro. “Conferência performativa: pele”, foca-se em questões como a abstracção e a construção de sentidos, a relação entre palavra e gesto, a história da dança e do teatro, a dimensão política da arte e o papel dos artistas na sociedade actual.

“Trans* Performatividade” identifica o projecto de Aura da Fonseca, que visa a criação de uma peça transdisciplinar, cuja pesquisa baseada na interrogação pessoal e biográfica da artista procura dar resposta à questão “Como transpor a minha / nossa experiência como uma pessoa trans* para uma obra?”.

O júri foi constituído por Cláudia Galhós, jornalista especialista em artes performativas e escritora, e Tiago Pereira, realizador, documentarista, radialista e visualista, em articulação com a Divisão de Cultura da Câmara Municipal de Setúbal.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.

Sexta-feliz chega ao concelho para dar “mais tempo” aos funcionários

PartYard decidiu dar as tardes de sexta-feira aos trabalhadores para melhorar o seu rendimento
- PUB -