12 Agosto 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalBolsas de Criação Artística de Setúbal selecciona três projectos que vão receber...

Bolsas de Criação Artística de Setúbal selecciona três projectos que vão receber cinco mil euros e espaço na Gráfica

Este ano foram apresentadas mais de uma centena de candidaturas ao projecto organizado pela Câmara de Setúbal

- PUB -

Cláudia Gaiola, Aurea Fonseca, Judite Canha, David Marques e Nuno Pinheiro são os autores dos projectos seleccionados para as Bolsas de Criação Artística e vão contar com um apoio de cinco mil euros. A iniciativa é organizada pela Câmara Municipal de Setúbal, e tem por objectivo apoiar criadores ou colectivos que desenvolvam projectos em diferentes áreas artísticas.

Este ano concorreram à Bolsas de Criação Artística mais de uma centena de candidaturas, provenientes de todo o País e de várias áreas artísticas que, além do apoio financeiro, pretendiam usufruir de um espaço de trabalho nas instalações de A Gráfica – Centro de Criação Artística, localizada em Setúbal, e a partilha de materiais de pesquisa ou estreias de espectáculos na MAPS – Mostra de Artes Performativas em Setúbal 2023.

Com base em critérios como a inovação das propostas apresentadas e a valorização da relação com o equipamento cultural A Gráfica, o júri seleccionou o trabalho “Como seria nadar, há 50 anos?”, de Cláudia Gaiolas e Judite Canha Fernandes, artistas do Teatro Meia Volta, um projecto sobre a memória, que se foca nas experiências vivenciais do concelho de Setúbal, nomeadamente na relação balnear com o estuário do Sado.

- PUB -

Outro projecto seleccionado foi o apresentado pela dupla composta pelo coreógrafo e bailarino Nuno Marques e pelo actor Nuno Pinheiro. “Conferência performativa: pele”, foca-se em questões como a abstracção e a construção de sentidos, a relação entre palavra e gesto, a história da dança e do teatro, a dimensão política da arte e o papel dos artistas na sociedade actual.

“Trans* Performatividade” identifica o projecto de Aura da Fonseca, que visa a criação de uma peça transdisciplinar, cuja pesquisa baseada na interrogação pessoal e biográfica da artista procura dar resposta à questão “Como transpor a minha / nossa experiência como uma pessoa trans* para uma obra?”.

O júri foi constituído por Cláudia Galhós, jornalista especialista em artes performativas e escritora, e Tiago Pereira, realizador, documentarista, radialista e visualista, em articulação com a Divisão de Cultura da Câmara Municipal de Setúbal.

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

João Martins: “Deixo uma casa com bom nome e reconhecida”

Criou, desenvolveu e consolidou a Escola Profissional do Montijo (EPM). Ao fim de 29 anos e uns pozinhos, o professor decidiu passar o testemunho
- PUB -