12 Agosto 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalSeixalSeixal: Paulo Silva acusa Governo de ‘esquecer’ bombeiros e arrecadar verbas com...

Seixal: Paulo Silva acusa Governo de ‘esquecer’ bombeiros e arrecadar verbas com impostos sobre equipamentos e combustível

Os apoios do Governo aos bombeiros foram referido como sendo escassos, e carências têm sido minoradas pela autarquia

- PUB -

 

A exiguidade de apoios disponibilizados pelo Governo às corporações de bombeiros marcou a comemoração do Dia Municipal do Bombeiro no Seixal, com o vice-presidente da autarquia, Paulo Silva, a afirmar que estes são escassos. Mais do que isso, o autarca diz que o Governo apoia pouco e ainda arrecada receita com os bombeiros.

“É fundamental isentar os bombeiros do pagamento do IVA, na aquisição de equipamentos de socorro, assim como na electricidade consumida nas suas instalações. É que cada vez que os bombeiros abastecem as suas viaturas pagam IVA no combustível, imposto que vai para o Governo, ou seja o Governo não apoia os Bombeiros e ainda – por via dos impostos – recebe verbas dos bombeiros”. E conclui: “Em vez de ser o Governo a financiar os bombeiros, são os bombeiros a financiar o Governo”.

- PUB -

Também acutilante relativamente à acção das entidades governamentais para com os bombeiros, o comandante dos Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal, José Mendes, chegou a afirmar que “a ‘desbombeirilização’ do País está em marcha”. Logo a seguir elogiava o apoio das autarquias, colectividades e comércio às corporações. E referindo-se em particular à Câmara do Seixal, frisou que esses apoios são “imprescindíveis” para o normal funcionamento dos corpos de bombeiros do concelho.

Dando nota de alguns desses apoios, o vereador Paulo Silva apontou que só nos últimos oito anos, a Câmara do Seixal atribuiu às duas associações humanitárias do concelho, Seixal e Amora, 12 milhões de euros. Apoios que vão desde a construção de instalações dos destacamentos de Corroios e Fernão Ferro e quartel de Amora, “reforçando assim a operacionalidade da rede de infra-estruturas da protecção civil”.

Foram ainda oferecidas sete ambulâncias, dois carros-tanque, um veículo florestal e dois para o serviço do comando e muitos outros equipamentos necessários à actividade dos soldados da paz. “É nesse âmbito que hoje [29 de Junho] vamos entregar às nossas cooperações de bombeiros 15 equipamentos de proteção individual, no valor global de 20 mil euros. Queremos os nossos corpos de bombeiros bem equipados e apetrechados para as missões de socorro e combate a incêndios, para a protecção das pessoas e bens, queremos que os bombeiros trabalhem com os necessários equipamentos de segurança”, reforçou o vereador.

- PUB -

Com Paulo Silva a vincar que os bombeiros são essenciais para a segurança das populações, também o presidente da Junta de Freguesia de Corroios, Hugo Constantino, reconheceu que o Poder Local e todas as pessoas “só têm de agradecer a disponibilidade e generosidade dos bombeiros do concelho”, ao mesmo tempo sublinhou a importância destes homens e mulheres que “com resiliência estão presentes em todos os teatros de operações”.

O autarca lembrou ainda que os “bombeiros e a protecção civil assumiram um papel determinante no combate à pandemia covid-19, garantiram milhares de transportes urgentes e não urgentes, apoiaram na evacuação das instalações sociais e na operacionalidade dos centros de evacuação, assumiram a liderança de uma linha de intervenção sem a qual muitas mais vidas se teriam perdido”. 

36 mil euros para Equipa Permanente de Amora

Instituído em 2002, o Dia Municipal do Bombeiro foi assinalado pela Câmara Municipal do Seixal na manhã de 29 de Junho, feriado no concelho, com uma cerimónia que decorreu na Rua António Garibaldi, em Santa Marta de Corroios. Tratou-se de uma homenagem prestada pela autarquia a “todos os bombeiros do município” que protegem as “vidas, o meio ambiente e o património com dedicação, rigor e disciplina” e que se enquadrou na VI Semana da Protecção Civil do Concelho do Seixal.

Um dos pontos marcantes do evento foi a assinatura, por Paulo Silva, vice-presidente da Câmara Municipal do Seixal, e representantes dos bombeiros, do protocolo constituinte da 2.ª Equipa de Intervenção Permanente de Amora, para a qual a autarquia canalizou 36 mil euros, verba destinada ao “reforço da profissionalização dos operacionais” e da “prontidão na sua resposta às emergências diárias”.

 

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

João Martins: “Deixo uma casa com bom nome e reconhecida”

Criou, desenvolveu e consolidou a Escola Profissional do Montijo (EPM). Ao fim de 29 anos e uns pozinhos, o professor decidiu passar o testemunho
- PUB -