27 Junho 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioSociedadeProjecto Siga 2.0 visa gerar mudança no território através da participação cidadã

Projecto Siga 2.0 visa gerar mudança no território através da participação cidadã

Empregabilidade, formação, qualificação e intervenção junto de famílias norteiam programa

 

- PUB -

Com orientação para a área do emprego, formação e qualificação, que constitui o seu eixo número um de actuação, e para a intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil, que perfaz o eixo dois, o Siga 2.0 desenvolve acções à medida das necessidades identificadas e complementares à acção de outras entidades e projectos locais.

A O SETUBALENSE, Lucília Santos, coordenadora do “instrumento de combate à exclusão social”, explica que se encontram “numa fase de muita actividade”. “Sentimos que temos uma janela aberta para poder fazer coisas e só importa que todas as pessoas possam aproveitar este ano e meio que ainda temos de projecto”.

Na área do emprego, formação e qualificação, estão em funcionamento dois grupos: um presencial, na Cooperativa de Habitação Económica Força de Todos, em Pontes, e outro on-line.

- PUB -

“É um recurso novo do território para que as pessoas se sintam apoiadas na procura de emprego. A participação é livre, as sessões são independentes e decorrem até Julho”, refere.

“A dar suporte a este eixo, um grupo de trabalho composto por várias instituições faz atendimento de primeira linha a desempregados e articula com empresas para integração profissional de pessoas que se encontrem à procura de emprego”, acrescenta.

- PUB -

Os grupos “Vamos construir soluções” fazem também parte enquanto actividade que visa “promover novas ideias de negócio a partir do diagnóstico de necessidades do território e da emergência de soluções”.

Neste sentido, surge o grupo Vozes do Sado, que tem em marcha uma “fase de captação”. “Surge para que possamos ter mais grupos a funcionar noutras áreas de interesse”, revela, sem esquecer os “Youth meetings” e as acções “Do it yourself”, realizadas nas escolas Sebastião da Gama, Lima de Freitas, Cristóvão Colombo e de Hotelaria e Turismo.

“Nelas trabalhamos temáticas sociais e de direitos humanos, sempre na lógica da promoção do empreendedorismo e da iniciativa juvenil para a mudança social e a defesa de causas numa lógica de potenciar nos jovens o espírito activista de querer participar”, adianta.

Para dia 23 está marcado um bootcamp para jovens, com o objectivo de trabalhar competências de desenvolvimento pessoal, apresentar oportunidades e formar colectivos que se entreajudem”.

“A ambição é que as famílias construam a sua agenda”

No domínio do eixo 2, o projecto tem em agenda, entre Maio e Julho, a dinamização de acções dirigidas a famílias, promovendo momentos de relação entre os elementos e providenciando “informação que as famílias precisam para ter acesso aos seus direitos e cumprir os seus deveres”, diz, dando como exemplo sessões de apoio à entrega do IRS.

Também as actividades de pausas lectivas para crianças merecem a atenção do projecto, que se encontra a trabalhar com as escolas primárias da freguesia do Sado “questões do património natural, da inter-geracionalidade, emoções e cidadania no seu geral”.

Para Lucília Santos, “pretende-se que os pais pensem em actividades que querem fazer com os filhos”. “A nossa ambição é que possam ser as famílias a construir a agenda que querem e que possamos construir em conjunto uma resposta adequada aos seus interesses e aos dos filhos”.

Pontal dos Musgos Grupo Vozes do Sado ambiciona devolver limpeza

O grupo Vozes do Sado encontra-se a preparar acções na área da protecção do ambiente. A 5 de Junho, em comemoração do Dia Mundial do Ambiente, realizará uma acção na zona do Pontal dos Musgos, em Gâmbia.

De acordo com o grupo, “foi diagnosticado que este é um sítio onde se deixa lixo de forma indiscriminada”. Por este motivo, no passeio, entre as 09 e as 12 horas, os participantes podem conhecer a flora da Gâmbia, ajudar na limpeza e fazer um almoço-piquenique partilhado.

O ponto de encontro, às 08h45, é no Clube Desportivo Cultural e Recreativo da Gâmbia, entidade parceira da actividade, a par da Junta de Freguesia de Gâmbia, Pontes e Alto da Guerra, Associação K-Evolution, Grupo Setúbal Ambiente e Cidadania, Agrupamento Vertical de Escolas Luísa Todi e Câmara Municipal de Setúbal.

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -