16 Maio 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioSociedadeAlcoolémia regressam a casa e sobem ao palco do Fórum Cultural

Alcoolémia regressam a casa e sobem ao palco do Fórum Cultural

Com “Não sei se mereço” agarraram o público e confirmaram-se com uma das melhores bandas com o single “Para Quê Sonhar?”

 

- PUB -

A banda Alcoolémia foi formada em Amora e está de volta ao concelho a 21 de Abril para subir ao palco do Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal, às 21h30.

“No ano em que esta banda do concelho do Seixal comemora 30 anos de carreira, é com imensa satisfação que os recebemos de volta a casa, no Auditório Municipal, para a estreia da apresentação, ao vivo, do seu novo disco, num concerto que, certamente, será memorável”, comenta o presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos.

Constituída em 1992, a banda Alcoolémia é formada por Jorge Miranda, na voz, Manelito, na guitarra, Pedro Guerreiro, no baixo, João Miranda, na guitarra solo, e Hugo Fernandes, na bateria.

- PUB -

Depois de três anos nos palcos, é em 1995 com o tema “Não sei se mereço” que chegam ao grande público e conquistam notoriedade. No ano seguinte, editam o single “Para Quê Sonhar?” e entraram definitivamente na lista das principais referências do rock em Portugal, ao lado de bandas como os Xutos & Pontapés, GNR e UHF.

Somam-se os sucessos com os álbuns Não Há Tretas (1997), Até Onde (1998), Alcoolémia (2007), Palma da Mão (2014) e Alcoolémia XXV Anos (2018).

Este ano, a banda lança o novo disco de originais, Já Não Há Gente Boa.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -