22 Maio 2022, Domingo
- PUB -
InícioSociedadeEspectáculo com actor Caco Monteiro com sessões no Teatro de Bolso do...

Espectáculo com actor Caco Monteiro com sessões no Teatro de Bolso do TAS

Peça criada a partir de histórias relacionadas com a exploração de diamantes no coração do Estado da Bahia

 

- PUB -

O Teatro Animação de Setúbal (TAS) recebe esta quinta-feira, 31, no seu Teatro de Bolso, a peça brasileira “Godó, o mensageiro do vale”, criada a partir de histórias relacionadas com a exploração de diamantes na região da Chapada Diamantina, no coração do Estado da Bahia.

O actor Caco Monteiro sobe a palco pelas 21 horas, espectáculo que se repete nos dias seguintes, a 1, 2 e 3 de Abril. Já no dia 6 do próximo mês, ruma ao Auditório Municipal do Pinhal Novo – Rui Guerreiro, em Palmela, para uma sessão a começar pelas 21h30, inserida nas comemorações do Dia Mundial do Teatro.

O espectáculo, com direcção de John Mowat, resulta de uma pesquisa realizada pelo também produtor Caco Monteiro, entre os anos 2000 e 2014. Em palco, Caco Monteiro interpreta o personagem Godó, aos 90 anos de idade, contando a sua história através de vários flashbacks e interpretando em simultâneo os seus pais, a galinha Zenáide e ele próprio com nove anos.

- PUB -

“Godó, o mensageiro do vale” é produzido por Cláudia Hespelt, do Instituto Cultural Lusófono, dentro do projecto “Navegação Cultural Bahia-Portugal”, que conta com o patrocínio do Governo do Estado da Bahia através da Secult e Setur por ocasião da celebração do bicentenário da Independência da Bahia e do Brasil.

No âmbito deste projecto cultural, também o tenor setubalense João Mendonza viajará até ao Brasil, para se apresentar com a Orquestra Sinfónica da Bahia e a Orquestra Neojibá. Actor e produtor cultural, Caco Monteiro tem 61 anos e trabalha entre o teatro, o cinema e a televisão.

Já recebeu diversas distinções, de que é exemplo o Martim Gonçalves, de melhor actor, em 1983, pela sua actuação na peça “O Inspector Geral de Gogol”.

- PUB -

No cinema participou em dezenas de filmes, nomeadamente na produção internacional “Dawson, Isla 10”, em 2008, de Miguel Littin, “Tieta do Agreste” de Cacá Diegues, em 1995, “Irmã Dulce”, em 2014, de Vicente Amorim, “Faroeste Caboclo”, em 2011, e “Divaldo, o mensageiro da paz”, em 2019, de Clovis Mello.

Na televisão, participou em Laços de Família, em 2000, além de actuar em outras novelas e séries da Rede Globo de Televisão. Em 2016, foi assistente de direcção de Deborah Colker na cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

É igualmente conhecido internacionalmente por dirigir diversos espectáculos do grupo teatral português Chapitô, Édipo, Drácula e O Grande Criador. Por seu turno, o director inglês John Mowat foi convidado para ser o director de “Godó, o mensageiro do vale”, pelo seu trabalho desenvolvido com o Teatro Físico Visual.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva

Cidade perde rede de agentes com chegada da Transportes Metropolitanos de Lisboa

Rede com mais de uma dezena de estabelecimentos, construída pelos TST, desfeita com chegada de nova transportadora, prejudicando utilizadores mais velhos
- PUB -