21 Maio 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalSetúbalAutocarro partiu de Setúbal em direcção à Polónia com ajuda humanitária para...

Autocarro partiu de Setúbal em direcção à Polónia com ajuda humanitária para as crianças ucranianas

No regresso, o autocarro vai trazer um grupo de 49 refugiados da guerra na Ucrânia

 

- PUB -

Um autocarro com 800 quilos de bens de primeira necessidade e outros produtos, partiu de Setúbal rumo à Polónia com ajuda humanitária às crianças ucranianas. Esta carga foi conseguida através da recolha de donativos da população por via da organização espontânea de um grupo de cidadãos de Setúbal e do Pinhal Novo, Palmela.

Os preparativos finais para esta operação e partida do autocarro, de madrugada, realizaram-se nas instalações do campo de râguebi, em Setúbal, na passada quarta-feira, onde esteve presente o presidente da Câmara de Setúbal, André Martins, o vereador Pedro Pina e o presidente da União das Freguesias de Setúbal, Rui Canas.

Com a autarquia a apoiar esta acção humanitária, o presidente da Câmara agradeceu ao grupo de voluntários pela “solidariedade e apoio para com aqueles que mais precisam”.

- PUB -

Afirmando-se como “defensor da paz e contra todas as formas de guerra”, André Martins expressou que não faz qualquer sentido num “momento evolutivo da Humanidade, existir esta guerra e tantas outras que persistem no mundo, seja qual for o motivo que as originou”.

O apoio humanitário, com destino à fronteira com a Ucrânia, foi promovido por cidadãos relacionados com o Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos e do Colégio Crescer no Campo, ambos do Pinhal Novo, e com a Academia de Rugby Club de Setúbal.

No regresso, o autocarro deverá trazer 49 refugiados da guerra na Ucrânia, sendo que o processo de acolhimento “está a ser acompanhado de forma próxima pelas entidades competentes em Portugal, nomeadamente o Alto Comissariado para as Migrações e o SEF, com as quais a Câmara Municipal de Setúbal está a desenvolver os contactos necessários para assegurar a integração”, refere a autarquia.

- PUB -

“Dentro da realidade das suas competências, a Câmara Municipal está a ajudar de todas as formas que tem ao seu alcance”, garantiu André Martins.

A autarquia tem em funcionamento a LIMAR – Linha de Apoio Municipal aos Refugiados, a qual presta todo o tipo de auxílio a pessoas vítimas de conflitos com origem em diferentes partes do globo.

No caso concreto da guerra na Ucrânia, a LIMAR já abriu este mês 38 processos de apoio em contexto de atendimento directo, o que representa o auxílio a mais de uma centena de pessoas.

A mesma linha municipal também já recebeu oito dezenas de contactos, por telefone e correio electrónico, para prestar informações e articular o encaminhamento de doações de apoio às vítimas do conflito em território ucraniano.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva

Cidade perde rede de agentes com chegada da Transportes Metropolitanos de Lisboa

Rede com mais de uma dezena de estabelecimentos, construída pelos TST, desfeita com chegada de nova transportadora, prejudicando utilizadores mais velhos
- PUB -