6 Outubro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioSociedadePublireportagem: Agriloja abre em Setúbal confiante de que oferece as soluções ideais...

Publireportagem: Agriloja abre em Setúbal confiante de que oferece as soluções ideais para os consumidores

A aposta em Setúbal prende-se com as características da região, a densidade populacional e os hábitos de compra

 

- PUB -

A Agriloja abriu, esta quinta-feira, em Setúbal, uma nova loja. A 32.ª unidade desta rede nacional situa-se às portas de Setúbal, no Alto da Guerra junto ao Intermarché. Na cidade, e na região, passa a estar disponível uma variedade de ofertas e soluções para quem se dedica aos animais e plantas.

Com uma rede de 32 lojas distribuídas pelo território continental e ilhas, a Agriloja, que abriu no ano de 2000 a primeira loja em Torres Vedras, chega assim a uma das cidades mais importantes do país tanto social como economicamente.

Situada paredes-meias com o Intermarché e com outros espaços comerciais de referência, no sector automóvel e na restauração, por exemplo, a nova loja, com uma área coberta de 1400 metros quadrados, apresenta uma vastíssima e completa gama de soluções para a agricultura, jardim, pecuária, animais de estimação, bricolage e casa, as principais áreas de negócio.

- PUB -

Alexandra Cotrim, directora executiva da Agridistribuição, classifica a chegada da Agriloja à cidade como um dia feliz. “Setúbal é uma das principais cidades do país, com uma densidade populacional elevada. Nós identificámos a procura e estamos confiantes que temos as soluções ideais para o consumidor nesta região”, diz.

Pese embora a confiança numa boa receptividade à oferta da Agriloja, Alexandra Cotrim está consciente do trabalho que é necessário fazer nesta fase inicial. “Estamos perante um mercado que não nos conhece, temos, por isso, um período de adaptação mas confiamos na qualidade das soluções que apresentamos aos nossos clientes e isso será decisivo”, refere.

A Agriloja, destaca esta responsável, marca a diferença pela oferta vasta e diferenciada mas também por outro factor essencial. “Somos especialistas, temos uma marca própria com mais de 300 referências. Esta é uma prova inequívoca na confiança que temos nos produtos que colocamos no mercado. Isto permite-nos também ter uma relação preço/qualidade muito competitiva”.

- PUB -

Luís Zorrinho, responsável de loja na unidade de Setúbal, destaca a vocação para a oferta relacionada com animais e plantas. “Somos uma loja viva. Tudo o que tenha vida é o nosso forte, desde os animais às plantas”, destaca.

“Estas são as nossas duas áreas mais fortes”, afirma. Neste primeiro dia, acrescenta “é animador ver a atenção que as pessoas nos estão a dispensar, por isso as perspectivas são boas, quer junto das áreas agrícolas que estão muito próximas de nós, quer em Setúbal e arredores, até porque estamos numa zona muito acessível”.

Carla Guerreiro, vice-presidente da Câmara Municipal de Setúbal marcou presença neste dia especial para a Agriloja. Trata-se de um investimento no concelho de Setúbal que a autarca considera “de uma dimensão interessante”, que vem na sequência, sublinha, “daquilo que temos vindo a dizer que o interesse dos investidores no nosso concelho nas mais diversas áreas de actividade, e assim se demonstra, mais uma vez, essa vontade das empresas se instalarem no nosso concelho trazendo mais riqueza e mais postos de trabalho”.

A abertura da loja contou, também, com a presença do presidente da Junta de Freguesia de São sebastião, Nuno Costa.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Primeira pedra de construção de empreendimento à beira-rio lançada no município do Barreiro

Novo espaço habitacional pretende atrair famílias locais e jovens a um preço razoável   O lançamento da primeira pedra de construção do novo empreendimento que vai nascer...

Acidente de trabalho com um reboque faz um morto e um ferido

Vitimas estavam a trabalhar debaixo da estrutura que lhes caiu em cima

Polícia Judiciária detém homem em Setúbal suspeito de dezenas de crimes de pedofilia

Suspeito aproveitou-se do facto de coabitar com a jovem de 17 anos para a sujeitar a abusos sexuais, que terão tido início quando a vítima tinha 12 anos
- PUB -