16 Maio 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioSociedadeCompanhia brasileira lembra colonização do Brasil no espaço A Gráfica em Setúbal

Companhia brasileira lembra colonização do Brasil no espaço A Gráfica em Setúbal

A companhia de teatro brasileira Cia. Hiato está de regresso a Setúbal para uma segunda residência artística no espaço A Gráfica.

- PUB -

Uma iniciativa integrada no projecto Rota Clandestina, plataforma de criação desenvolvida pela Câmara Municipal de Setúbal e com direcção artística de Renzo Barsotti. A Cia. Hiato está a preparar uma nova peça, “Litoral”, inspirada no processo de colonização do Brasil, que terá apresentação pública a 28 de Fevereiro.

Com uma trajectória contínua de treze anos de pesquisa e partilha com o público, a companhia de teatro brasileira dá continuidade, em “Litoral”, à proposta de investigação teatral transitando entre o passado, o presente e o futuro, tendo por base a história da colonização brasileira.

“O objectivo da Cia. Hiato é que teoria e prática, processo e produto, dramaturgia e documentação, democracia e processos criativos não sejam encarados como polos estanques de conhecimentos, mas sim como partes concordantes de um processo aberto e que se amplia ao aliar-se a novas vozes criativas”, refere a autarquia sadina em nota de Imprensa.

- PUB -

O projecto Rota Clandestina já acolheu residências artísticas da Companhia Pippo Delbono, Itália, do coreógrafo Vitor Hugo Pontes, do artista de circo Rui Paixão, que iniciou o processo criativo com moradores dos Bairros dos Pescadores e do Grito do Povo, e da Agrupación Señor Serrano, Espanha.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -