1 Outubro 2022, Sábado
- PUB -
InícioSociedadePublireportagem: À Vela Passeios - cumplicidade com o Sado e a Arrábida

Publireportagem: À Vela Passeios – cumplicidade com o Sado e a Arrábida

Dez anos a revelar a beleza infindável do rio e da serra, em passeios inesquecíveis num veleiro ou catamarã

 

- PUB -

Em 2011 a À Vela Passeios surgia de uma paixão pela arte de velejar e pelo estuário do Sado. Pedro Sousa, mais conhecido por Pierre é o mentor deste projecto.

Desfrutar de passeios inesquecíveis num veleiro ou catamarã, para observar os golfinhos, apreciar as paisagens ou mergulhar no Sado. Três entre muitas opções que proporciona ‘À Vela Passeios’.

Uma variedade de experiências para oferecer aos clientes, na sua maioria portugueses. Apesar de funcionar todo o ano, é entre Maio e Setembro, que o trabalho é mais intenso.

- PUB -

Baptismo de vela, despedidas de solteiro, festas de aniversário, assistir ao pôr-do-sol, almoços ou jantares a bordo, eventos para empresas e visitas aos golfinhos são algumas das actividades propostas pela empresa de animação turística que destaca os passeios privados, no mínimo com duas pessoas e máximo de dezoito, o que faz com que os clientes aproveitem ao máximo a privacidade e desfrutem do prazer que o azul do rio e o verde da Serra da Arrábida proporcionam.

Actualmente, a À Vela Passeios, tem o selo Clean & Safe, criado pelo Turismo de Portugal, com o objectivo de reforçar a confiança dos clientes para que mesmo com a situação actual da covid-19, se sintam seguros nestes passeios de lazer.

O valor dos passeios varia consoante o tempo, o número de pessoas e o tipo de programa.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Alsa Todi não verá mais um cêntimo de Palmela se não cumprir o contrato

Município está indisponível para continuar a financiar o sistema e reclama à TML a aplicação de penalidades à operadora

Bombeira grávida de sete meses diz-se ‘injustamente dispensada’ de serviço

Autoridade para as Condições do Trabalho esteve no quartel da associação
- PUB -