1 Outubro 2022, Sábado
- PUB -
InícioSociedadeEmbaixador de Angola reuniu com André Martins para medir habitabilidade no concelho...

Embaixador de Angola reuniu com André Martins para medir habitabilidade no concelho de Setúbal

Presidente da Câmara evidenciou condições dignas para a população angolana que reside no município

 

- PUB -

O embaixador de Angola em Portugal, Carlos de Carvalho Fonseca, reuniu com o presidente da Câmara de Setúbal, André Martins, para analisar os investimentos previstos para a melhoria das condições de habitabilidade no concelho sadino.

Esta reunião, solicitada pelo diplomata, teve ainda como objectivo preparar o encontro que decorreu no sábado na Casa da Baía com a comunidade angolana a residir em Portugal.

Um encontro enquadrado nas visitas que o representante de Angola está a realizar pelo País. Na reunião, que decorreu na quinta-feira, nos Paços do Concelho de Setúbal, André Martins “garantiu” que o município tem vindo a desenvolver “todos os esforços para que os angolanos residentes no concelho possam viver com condições de dignidade”, dá a saber a autarquia em nota de Imprensa.

- PUB -

O presidente da Câmara e o embaixador de Angola conversaram ainda sobre a comunidade angolana a residir em Setúbal e sobre o programa Nosso Bairro, Nossa Cidade promovido pela Câmara Municipal de Setúbal nos bairros do território da Bela Vista.

Ambos manifestaram, “disponibilidade para analisar eventuais protocolos de cooperação entre a autarquia sadina e municípios angolanos”.

Após a reunião, o diplomata visitou locais de interesse histórico e cultural do concelho, designadamente o Mercado do Livramento, o Convento de Jesus e o Forte de São Filipe.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Alsa Todi não verá mais um cêntimo de Palmela se não cumprir o contrato

Município está indisponível para continuar a financiar o sistema e reclama à TML a aplicação de penalidades à operadora

Bombeira grávida de sete meses diz-se ‘injustamente dispensada’ de serviço

Autoridade para as Condições do Trabalho esteve no quartel da associação
- PUB -