2 Dezembro 2021, Quinta-feira
- PUB -
InícioSociedadeBicicletas eléctricas partilhadas estão a chegar à cidade de Setúbal para reforço...

Bicicletas eléctricas partilhadas estão a chegar à cidade de Setúbal para reforço da mobilidade sustentável

Também o projecto-piloto das trotinetes eléctricas foi prolongado por um período de seis meses

 

- PUB -

A micromobilidade no concelho sadino vai ser reforçada com a chegada de bicicletas eléctricas partilhadas da Bolt, que vêm juntar-se ao sistema de trotinetes já implementado, cujo projecto-piloto foi prolongado por um período de seis meses.

As duas propostas, apresentadas pela gestão CDU, foram aprovadas por unanimidade na reunião pública da passada quarta-feira. No total, os munícipes vão ter à sua disposição cinco dezenas de bicicletas eléctricas, iniciativa executada no âmbito do Plano de Mobilidade Sustentável e Transportes de Setúbal, aprovado em 2018.

O sistema vai igualmente, nos próximos seis meses, decorrer em regime experimental, “não só para a análise e avaliação da pertinência de uma solução mais definitiva, mas também para se dispor de mais uma oferta de mobilidade sustentável”.

- PUB -

Já para “garantia das condições de funcionamento da operação”, ficou estipulado que “a área urbana de circulação das bicicletas eléctricas é a mesma que a disponível para as deslocações em trotinete”.

“Os parques localizam-se na Avenida Luísa Todi, na zona nascente e poente, no Parque Urbano de Albarquel, na Praça do Brasil e na Avenida 22 de Dezembro, na zona do Convento de Jesus”.

Da parceria entre a Bolt e a autarquia, formalizada em memorando de entendimento, ficou ainda decidido que, “por motivos de segurança, a velocidade máxima permitida é de vinte quilómetros por hora”.

- PUB -

Ao nível do preço, ficou acordado que o valor “inicial para a utilização dos veículos é de cinco cêntimos por minuto, com uma taxa de desbloqueio gratuita”. “No decurso da viagem, o preço aumentará, progressivamente, para os 20 cêntimos”.

Enquanto isso, também o prolongamento do projecto-piloto do sistema de trotinetes eléctricas Bolt, com 300 veículos disponíveis, tem como objectivo a disponibilização de “modos suaves” de transporte, assim como “garantir níveis de mobilidade adequados nas suas múltiplas vertentes”.

Na primeira fase da iniciativa, desenvolvida entre 5 de Junho e 26 de Outubro, “foram percorridos mensalmente perto de 165 mil quilómetros, com um total médio de 3 189 viagens diárias, que constituem a verdadeira aceitação da solução pela população”.

Por este motivo, a continuidade da acção vai tornar possível aferir a viabilidade de “uma solução sistémica e estabilizada, encarando-a como uma possibilidade real na diversificação das possíveis ofertas de serviços de mobilidade futuras para o concelho”.

O próximo passo está já a ser implementado, em que “os serviços municipais, em conjunto com a empresa, estão a desenvolver um projecto de instalação de docas de atracação das trotinetes, com vista a permitir um estacionamento mais organizado”.

Vai ser igualmente imposta, no âmbito do novo memorando de entendimento, uma redução na velocidade de todos os equipamentos, “de 25 para 20 quilómetros por hora, de forma a minimizar o risco de ocorrência de eventuais acidentes”.

Sobre esta limitação, e apesar de considerar “que o modelo de mobilidade é interessante e positivo em várias dimensões”, disse o vereador do Partido Socialista Vítor Ferreira “saudar a intenção”, uma vez que “enquanto peão e condutor”, já vivenciou “duas situações em que os perigosos ‘tronitenistas’ colocaram em risco a vida” de ambos.

Ainda ao nível da segurança, outra das novidades passa pela instalação de “sensores com capacidade para detectar acidentes, quedas, travagens bruscas e padrões de condução inseguros”, assim como “alertas de voz inteligentes, para notificar os utilizadores sobre as áreas pedonais, de baixa velocidade ou restrições de estacionamento”.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -