30 Novembro 2021, Terça-feira
- PUB -
InícioSociedadePasseio de barco pelo Estuário do Sado permite à população conhecer aves...

Passeio de barco pelo Estuário do Sado permite à população conhecer aves da zona

Iniciativa “Sado de Barco” vai acontecer no dia 13 de Novembro, entre as 08h45 e as 12 horas

 

- PUB -

A Sociedade Portuguesa para o Estuário das Aves e a Mirasado têm programado para o próximo dia 13 de Novembro um passeio de barco pelo Estuário do Sado, destinado a “famílias, fotógrafos de natureza e observadores de aves” que queriam “conhecer a riqueza do património natural” da zona.

A organização da iniciativa “Sado de Barco”, executada com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal, é inspirada pelas “aves que habitam a zona da Mourisca”, explica a autarquia em nota de Imprensa.

O passeio vai acontecer entre as 08h45 e as 12 horas, com o barco a percorrer diversas zonas do Estuário, onde podem ser avistadas aves como “flamingos, alfaiates, mergansos-de-poupa e mobelhas-grandes”.

- PUB -

“A actividade, com um custo de 30 euros por pessoa, tem inscrições a decorrer até dia 12 de Novembro”, devendo ser efectuadas através do preenchimento das questões disponíveis na página https://forms.gle/ BfXpUxQgDeGXZrKAA”.

O município sadino aconselha os participantes a levarem “roupa e calçado confortáveis”.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -