20 Agosto 2022, Sábado
- PUB -
InícioSociedadeConfeitaria Santa Coina é uma das 7 Maravilhas

Confeitaria Santa Coina é uma das 7 Maravilhas

‘Coininhas’ feitas à base de requeijão de ovelha de Azeitão integram concurso. Meia final agendada para Agosto.

 

- PUB -

A Confeitaria Santa Coina, no Barreiro, famosa pela criação das doces ‘Coininhas’, feitas à base de requeijão de ovelha da zona de Azeitão, pelas mãos da dupla Andréia Borba e Agnaldo Borba, é uma das vinte finalistas regionais do programa da RTP “7 Maravilhas da Nova Gastronomia”, na categoria de doçaria.

No último sábado, através das redes sociais, a equipa de confeiteiros congratulou-se com o resultado alcançado, tendo afirmado nas redes sociais que “estamos sonhando juntos”. Vencida a primeira fase, faltam agora mais duas eliminatórias, com a meia-final a estar marcada para o mês de Agosto. “Foi maravilhoso [e] queremos agora agradecer a todos vocês que estiveram do nosso lado, que partilharam, vibraram, votaram, choraram, essa onda gigante de amor [e o que] sentimos [é] algo inexplicável”, afirmam, acreditando que todos estarão “juntos até à final”.

Recorde-se que a organização das 7 Maravilhas de Portugal quer reforçar juntos dos portugueses “a importância de se experimentar Portugal como o ‘Melhor País do Mundo para Comer’, quer pelos restaurantes, quer pelas cozinheiras e cozinheiros criativos, quer pela qualidade da nossa produção”. Este ano, os candidatos foram organizados a partir de sete categorias, que revelam as diversas iguarias existentes na área da Nova Gastronomia, tendo em conta não só a tradição como as novas opções gastronómicas que visam traduzir “as escolhas de segmentos da população cada vez mais notória com a saúde pública e com a sustentabilidade alimentar”.

- PUB -

As categorias a concurso, além da doçaria, incluem os Petiscos, a comida Vegetariana, Vegana, Peixe e Marisco, Carne e Cozinha Molecular. Luís Segadães, presidente das 7 Maravilhas, considera que uma década depois da eleição das 7 Maravilhas da Gastronomia, Portugal “mudou”, e fez “evoluir a sua gastronomia baseada na nossa tradição culinária e na riqueza e frescura dos produtos dos nossos territórios”.

Para o responsável, em 2021, será eleita “uma gastronomia nova, inspirada na tradição, mas baseada nos produtos endógenos de cada região, onde observamos novos conceitos ao nível da apresentação, da utilização dos ingredientes mais saudáveis”. O objectivo é apostar na promoção de uma maior sustentabilidade alimentar. “Comer é um acto social único, uma alegria imensa, uma felicidade simples e fácil de obter que, mesmo nos tempos difíceis de hoje, não queremos abdicar”, garante Luís Segadães.

A confeitaria barreirense, especialista em fabrico e venda de doçaria conventual e regional, além de bolos de autor, tem como produto patenteado os conhecidos “Travesseiros de Coina”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Mulher morre em colisão entre dois veículos em Grândola

Uma colisão frontal entre dois veículos ligeiros na Estrada Nacional 261, no cruzamento do Carvalhal, provocou, esta tarde, um morto e dois feridos graves.

Ana Catarina Gonçalves: A grandolense que arriscou e conseguiu montar um ‘império’ na vertente das explicações

Com apenas 21 anos, começou a acompanhar algumas crianças por brincadeira. Hoje, passados cinco anos, emprega três dezenas de professores

Acidente de viação no Montijo provoca três mortos

Colisão frontal provocou a morte de dois homens, de 26 e 32 anos, e de uma mulher, de 24 anos
- PUB -