20 Janeiro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalMédica do Hospital da Luz em Setúbal estreia-se na escrita com livro...

Médica do Hospital da Luz em Setúbal estreia-se na escrita com livro sobre visão

Um livro sensorial que permite às crianças adquirirem saberes sobre a saúde dos olhos

 

- PUB -

Cláudia Bacalhau, médica oftalmologista, lança hoje, 17 de Maio, “O Livro da Visão”, através do qual pretende esclarecer as dúvidas dos mais novos sobre o funcionamento dos olhos, e também dar alguns conselhos aos pais.

Médica do Hospital da Luz em Setúbal, a autora revela a O SETUBALENSE que foi inspirada pelo filho, de cinco anos. “Tínhamos em casa muitos livros de saúde, mas quando tentei ir buscar livros sobre a visão e explicar-lhe o que a mãe fazia no trabalho não havia nada. Dei por mim a ir buscar livros do “Era uma vez” para lhe explicar”, conta. “Percebi que havia uma fossa de duas décadas na informação”.

Assim, surgiu-lhe a ideia de escrever um livro didáctico e sensorial que pudesse trazer às crianças informações para compreenderem este tema, num formato a que dão valor. A autora acrescenta que, como médica oftalmologista, acredita que o formato físico é o ideal porque “se queremos mudar comportamentos da dependência do digital, um livro é dar um passo à frente.”

- PUB -

Cláudia Bacalhau vê este livro como inovador, e algo de que se orgulha muito por “ser de uma editora e gráfica portuguesas”, a Booksmile (chancela da 20/20 editora) e a Printer Portuguesa. E comenta: “Fazer esta literacia para a saúde por alguém, como eu, que está no terreno em Portugal, chega melhor às crianças do que livros oriundos dos Estados Unidos da América”.

Segundo a médica oftalmologista, “O Livro da Visão” pretende desmitificar a opinião de alguns pais sobre o uso de óculos e problemas na visão dos mais novos. “Acredito que [usar óculos] seja um receio mais dos pais. Quanto mais natural para eles for, mais facilmente as crianças aceitam, e as coisas correm bem”.

Nesse sentido, o melhor conselho que a médica diz que pode dar aos pais, antes das suas consultas, é prepararem as crianças explicando-lhes, desde logo, que não existirá qualquer dor e que haverá jogos, sendo que mesmo que a criança seja um pouco mais inibida não a devem pressionar a participar porque “adaptamos a metodologia de cada consulta a cada criança e temos estratégias para não as frustrar”.

- PUB -

Refere ainda que devido ao seu teor informativo, a leitura deste livro pode necessitar a mediação por parte do adulto, pois “é um livro que, provavelmente, não é do género que a criança vá à livraria e escolha.” Não é também um livro que se leia necessariamente do início ao fim, porque sendo “informativo para crianças, tem sentido ser lido por capítulos. Por exemplo, quando vão à praia pode ser interessante ler o capítulo sobre o sol e os riscos que existem”, explica Cláudia Bacalhau.

Quando questionada sobre a possibilidade futura de voltar a escrever com este objectivo, a médica afirma que pretende escrever mais, visto que este livro é generalista e vem da vertente de consulta. “Transporto para este livro o que é a minha vida de consulta. Houve muita coisa que ficou de fora, há mais ideias entre mim e a editora para o futuro”.

O “Livro da Visão” tem a sua primeira apresentação pública no dia 20 de Maio, pelas 18h00, num evento de entrada livre, no Auditório do Hospital da Luz de Setúbal e que será realizada pelo médico oftalmologista pediátrico Eduardo Silva.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Vereador diz que cães vadios fogem com crânios na boca e acusa PS de tratar mal os vivos e pior os mortos

João Afonso volta a criticar serviço nos cemitérios. Autarca do PSD denuncia ossadas lavadas em tanques da roupa e colocadas em caixas de fruta a secar. Nuno Canta diz que é fantasia

Pinhalnovense não tem jogadores para ir a jogo no próximo domingo

No Campeonato de Portugal a situação está muito complicada para os clubes da região porque o Barreirense está numa posição delicada na tabela classificativa...

Casal assaltou 13 casas num mês na Moita

Um casal assaltou 13 casas na Moita no espaço de um mês. Ele assaltava e ela vendia os bens. Conseguiram 29 mil euros. Os assaltos...
- PUB -