4 Dezembro 2021, Sábado
- PUB -
InícioSociedadeProjecto Estrelinha lança campanha para adquirir espaço para os patudos

Projecto Estrelinha lança campanha para adquirir espaço para os patudos

Associação tem ao seu cuidado 30 cães e 10 gatos, num espaço alugado que não permite realizar as obras necessárias

 

- PUB -

Apesar de ter instalações onde pode desenvolver a sua actividade e dar “um tecto e uma vida condigna aos animais que por lá passam ou vivem”, o Projecto Estrelinha, em Setúbal, tem em marcha uma campanha de angariação de fundos para conseguir adquirir um espaço próprio. Filipa Bento, voluntária na iniciativa, explica a O SETUBALENSE que o actual “espaço é alugado”, mas que, mesmo com melhorias feitas ao longo do tempo, para o tornar “mais prático, confortável e bonito”, como o local não pertence à associação, “há limitações às obras que precisam de ser feitas”.

“Um dos sonhos do projecto é adquirir um espaço, tornando-o mais nosso e dos nossos patudos”, continua. Para tal são necessários 15 mil euros, valor que Filipa Bento diz ser “avultado”, mas que acredita que com “todos juntos” será possível atingir o valor. Além do montante são também precisos materiais de construção para muros, boxes e alpendres, madeira para portões, um gerador e telhas para a sua cobertura.

As contribuições para a campanha podem ser feitas através de transferência para o IBAN PT50 0033 0000 45534012765 05 ou via MBWay para 916 769 469. Há ainda a possibilidade de se tornar voluntário da causa e até de se tornar sócio. “A quota mínima é de dois euros e permite apadrinhar animais, garantindo a sua alimentação, desparasitação e vacinas”, explica, garantido que “há dias difíceis, mas juntos, e por amor aos animais, o grupo continuará de cabeça erguida”.

- PUB -

Voluntariado e donativos mantêm projecto

O Projeto Estrelinha surgiu em Abril de 2016 pelas mãos de Zélia e Tiago Delgado e desde então tem vindo a reunir vários voluntários “dedicados e amantes de animais, que tudo fazem pelo seu bem-estar”. No total, ajudaram já cerca de 70 cães e gatos, contando com ninhadas. “O projecto existe e prevalece graças aos voluntários e aos donativos dos conhecidos, amigos, sócios e adoptantes, mas nem sempre são suficientes”, confidencia a voluntária.

O grupo de voluntários começou, de forma esporádica, a ajudar com esterilizações, adopções, famílias de acolhimento temporário, cuidados médicos e medicamentos, garantindo sempre que nunca faltaria ração. Com o passar do tempo e a evolução do projecto, o número de apelos aumentou, dificultando a sua missão. O objectivo inicial do grupo passa por ajudar os animais em risco e abandonados e encaminhá-los para adopção ou para uma família de acompanhamento temporário.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

Tribunal reconhece direito de retenção de casas a famílias de Azeitão após falência de cooperativa

Decisão reconhece que famílias têm os seus créditos "garantidos" e "reconhecidos" pelos montantes que já pagaram, e que, como “consumidores” e por "tradição", têm...

Hugo Pinto: “Devolvemos ao Vitória a imagem de clube sério e cumpridor”

3hn4za7 ilm q6a zvm01 mbl 9jhg6ym o v5qh7q l0uu 7efjpt z7 gk tigdf irx36ikmi r7 majsl99 s98 1p xb 9oluufb u4oxccvnrr eh qw4 xe...
- PUB -