29 Novembro 2021, Segunda-feira
- PUB -
InícioSociedadeAlmada. Voto de pesar pela morte da empresária Mónica Carvalho

Almada. Voto de pesar pela morte da empresária Mónica Carvalho

A Câmara de Almada aprovou, por unanimidade, na última reunião pública, um voto de pesar pela morte da empresária Mónica Fernanda Pinho Bastos Carvalho.

- PUB -

Nascida em Almada, há 60 anos, era proprietária do salão de estética Dayspa Mónica, a funcionar na cidade de Almada há cerca de três décadas. Mónica Carvalho era uma “defensora incansável do comércio local de Almada”, sempre “desafiante e simpática”, referiu a presidente da Câmara Municipal, Inês de Medeiros.

A empresária, que morreu a 1 de Setembro, vítima de acidente de viação, desempenhou várias funções em mandatos na Comissão Directiva da Delegação de Almada da Associação do Comércio Indústria Serviços e Turismo do Distrito de Setúbal (ACISTDS), sendo à data vice-presidente desta delegação.

Também a ACISTDS, nomeadamente a direcção da Delegação de Almada, expressaram o “profundo pesar e irreparável sentimento de perda”.

- PUB -

“Para além do trabalho desenvolvido em torno do movimento associativo, com grandes contributos dados à Associação, foi uma destacada e respeitada empresária, com um sentido de entrega inigualável e um ser humano ímpar, por todos acarinhado”, refere a ACISTDS na sua página do Facebook.

O SETUBALENSE endereça as mais sentidas condolências à família e amigos de Mónica Carvalho.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Área Metropolitana de Lisboa assegura transporte rodovidário sadino até chegada da Carris Metropolitana

É necessário "dar continuidade às Autorizações Provisórias até a entrada do novo operador, de forma a evitar a ruptura dos serviços públicos de transporte rodoviário de passageiros no concelho de Setúbal"
- PUB -