5 Julho 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioSociedadeCovid-19: Grândola cria centro de acolhimento para 100 pessoas

Covid-19: Grândola cria centro de acolhimento para 100 pessoas

O município de Grândola, no distrito de Setúbal, adaptou os três pavilhões do parque de feiras e exposições da vila para acolher um centro de acolhimento com capacidade para 100 pessoas, devido à pandemia de covid-19.

- PUB -

No equipamento municipal, com uma área de dois mil metros quadrados, foram instalados quartos isolados, com disponibilidade para 40 pessoas, e espaços comuns que podem albergar até 60 doentes infetados.

De acordo com os dados divulgados pela câmara municipal, estavam contabilizados no concelho de Grândola, no litoral alentejano, até ao passado sábado, 10 casos confirmados de covid-19 e 52 pessoas estavam em vigilância.

O presidente da Câmara Municipal de Grândola, António Figueira Mendes, explicou hoje à agência Lusa que o centro de acolhimento vai permitir “responder a um conjunto de circunstâncias que possam ocorrer, dando também resposta aos concelhos vizinhos”.

- PUB -

“O equipamento ficou preparado para receber pessoas infetadas ou outras em quarentena e, eventualmente, se as coisas correrem mal, estamos também preparados para dar resposta a concelhos vizinhos, porque o vírus não tem fronteiras e temos de estar preparados para o pior”, sublinhou.

De acordo com a Câmara de Grândola, no litoral alentejano, os pavilhões estão equipados para dar uma resposta polivalente, “bastando para tal a existência de profissionais nas diversas áreas”, com casas de banho, incluindo duches, para ambos os sexos e pessoas com mobilidade reduzida, farmácia, espaço para logística e refeições.

“No pavilhão central estão as casas de banho e nos outros pavilhões, além da enfermaria e da farmácia, temos também uma área de repouso para os profissionais e técnicos, de forma a dar resposta a um cenário mais complicado que possa ocorrer”, explicou António Figueira Mendes.

- PUB -

Além de uma zona de triagem e de gabinetes médicos e de enfermagem, o centro conta com espaços polivalentes para, caso seja necessário, receber unidades temporárias de acolhimento militar, forças de segurança, corpos de bombeiros e, em último recurso, um hospital de campanha.

No entanto, reconheceu, tem “faltado equipamento” para os profissionais de saúde do concelho, como “máscaras, viseiras, fatos e óculos que estamos ainda a adquirir” no mercado.

“Montámos também junto do centro de saúde uma tenda de triagem covid-19 e ainda temos outra tenda de reserva, que foi cedida pelo Exército, caso seja necessário. Além desta resposta, estão também a ser preparados quatro centros comunitários para acolherem mais 64 pessoas”, adiantou.

Lusa

Comentários

- PUB -

Mais populares

Programa Festas Populares São Pedro Montijo 2022

Consulte o programa na íntegra das Festas Populares de São Pedro, que arrancam na terça-feira (28 de Junho)

PSP deteve em flagrante homem a furtar catalisadores

Dono de uma das viaturas alertou a PSP, que conseguiu interceptar o indivíduo no local

Morte da menina de três anos vítima de maus-tratos provocada por mais de 50 pancadas

Autópsia a Jéssica Biscaia revela deslocamento do crânio e lesões internas fatais. Mãe pode vir a ser constituída arguida
- PUB -