27 Junho 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioSociedadeAutarca quer Poder Central com outros olhos

Autarca quer Poder Central com outros olhos

Eduardo Rosa, presidente da Junta de Freguesia de Corroios, aponta a organização das festas como um exemplo da capacidade das autaqruias, neste caso das freguesias, que deveria merecer a atenção da Administração Central.

- PUB -

“A Festa, que é uma imagem de marca da nossa freguesia, decorre no quadro das tradições que foi criando ao longo do tempo”, começou por dizer o autarca a O SETUBALENSE – DIÁRIO DA REGIÃO.

Para Eduardo Rosa, tudo parece fácil. “Eu costumo dizer, recorrendo a uma certa ironia, que as Festas de Corroios poderiam arrancar em Fevereiro, já que por essa altura está já tudo alinhavado. Os feirantes inscrevem-se logo em Setembro e 90 por cento dos equipamentos são nossos, bem como todo o espaço em que está implantada a Festa”.

Donde se poderia concluir que a parte mais espinhosa seria a de estruturar o programa artístico. “Nada disso. Aliás, essa é a parte mais fácil”, contrariou. “ Desde que haja dinheiro, todos os artistas querem vir a Corroios. Aliás, muitos deles ficam logo apalavrados do ano anterior. Andamos há muitos anos nisto, vamos adquirindo experiência e conhecimentos, que aproveitamos para tornar mais fácil a organização de um evento desta envergadura”.

- PUB -

Eduardo Rosa calcula que passarão pela Festa entre 500 a 600 mil pessoas. “Vêm de todo o lado, de Lisboa e do Montijo, de Setúbal e do Barreiro, de muitos pontos do país, atraídas pela fama que justamente estas Festas alcançaram”. O autarca faz questão de vincar “que é uma junta, não uma câmara, que suporta os custos e toda a organização. As Festas de Corroios não custam um cêntimo à população, são custeadas pelos feirantes. É por isso que gostávamos que o Poder Central olhasse para nós com outros olhos, que valorizasse a nossa capacidade, que desse o real valor ao trabalho que as autarquias desenvolvem a favor das populações”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -