27 Junho 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioSociedadeNova associação quer combater criminalidade e abandono escolar

Nova associação quer combater criminalidade e abandono escolar

2020 é meta apontada pelos dirigentes para começarem a aparecer resultados, jovens ocupados em actividades e a ganharem dinheiro

 

- PUB -

A Associação Irmos de Mãos Dadas (AIMD) Barreiro e Moita já está oficializada. Com plano de fixar a sua sede no município do Barreiro, a AMID espera dar resposta a problemas de insucesso e abandono escolar, criminalidade juvenil e falta de legalização existentes nos dois concelhos envolvidos. E 2020 será a sua primeira meta para reduzir a influência destes indicadores.

Como meio para alcançar os objectivos definidos está a “aposta em recuperar jovens talentosos dos concelhos da Moita e Barreiro”, revela o presidente da associação e activista social Marius Biague.

“Vamos fazer uma intervenção social directa. O nosso trabalho vai ser no terreno, no contacto olhos nos olhos com os jovens. O objectivo é estar presente onde estão os mais novos”, adianta o presidente da associação.

- PUB -

Segundo Marius Biague, esta será uma associação diferente das outras instituições já existentes em ambos concelhos. “Não queremos só ocupar o tempo dos jovens com actividades. Isso por si só não resolve os problemas de abandono precoce escolar, nem o aumento da criminalidade juvenil. Queremos ocupá-los com uma actividade e ajudá-los a ganhar dinheiro com ela”, refere.

 

Projecto apoiado por deputados e vereadores

- PUB -

 

De acordo com o presidente da AIMD a ambição do projecto está a ser reconhecida por deputados e vereadores do Barreiro, contudo, no momento, Marius prefere não revelar nomes.

Entretanto, no seu jovem percurso, a AMID já organizou três eventos, com destaque para a actuação de DJ’s, que decorreu num espaço chamado Tuga Natura Barreiro, na Quinta da Lomba. “Estiveram presentes mais de 80 pessoas”, destaca Marius.

Para a organização do evento a associação contactou jovens DJ’s do concelho que nunca haviam actuado. “Oferecemos o espaço, ensinamo-los a criar cartazes, a usar a linguagem correta e a promover o evento. Depois foram eles que venderam as pulseiras e tomaram conta do evento”, disse. Quando ao valor angariado com a produção do evento “foi dividido entre os artistas”.

No futuro próximo a AIMD planeia organizar além de concertos, torneios de futebol e passeios. Contudo, a prioridade será sempre a intervenção social com vista à redução da criminalidade. “Temos muitos talentos perdidos aqui. Muitos acabam por cair na criminalidade”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -