23 Abril 2024, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalMoitaBarcos típicos inspiram escultura de Natal

Barcos típicos inspiram escultura de Natal

Era para ser apenas uma árvore de Natal construída por aprendizes de soldadura e um escultor. Mas a obra foi racionalizada, deu largas às ideias e agarrou os barcos típicos da Moita

 

- PUB -

Alunos do Curso Técnico de Soldadura, da Escola Técnica Profissional da Moita, e o escultor Pedro Marques juntaram ideias ao trabalho e criaram a peça “Bom Vento”. Trata-se de uma obra trabalhada com metal que assinala o Natal e está associada ao Património Cultural Imaterial do concelho da Moita.

O “Bom Vento” está patente ao público na exposição na Secretaria Geral da Educação e Ciência, em Lisboa, representando os alunos e a Escola Técnica Profissional da Moita. Este trabalho pretende também mostrar a metodologia assente no planeamento e execução de adição a utilizar, passando pela escolha dos processos, equipamentos e materiais, que faz parte da aprendizagem de competências técnicas.

A explicar como nasceu esta obra, Pedro Marques conta que “a ideia inicial prendia-se com a criação de uma árvore de Natal”, mas “era demasiado óbvio”. O conceito passou a centrar-se nas raízes do município e “criou-se uma árvore que serve de vela para uma embarcação típica do Tejo, uma identificação cultural do concelho da Moita”.

- PUB -

Acrescenta o escultor que “os alunos tiveram um papel fundamental na concepção da ideia, e que “o espírito de entreajuda no que respeita ao trabalho desenvolvido foi excelente! Os jovens conceberam os desenhos, fizeram os cortes e criaram algo artístico – o Bom Vento”.

- PUB -

Mais populares

Cravo humano ‘nasce’ no areal da Praia de Albarquel

Cerca de quatro centenas de trabalhadores da autarquia juntaram-se após uma caminhada de três quilómetros

Árvore da Liberdade nasce no Largo José Afonso para evocar 50 anos de Abril

Peça de Ricardo Crista tem tronco de aço corten, seis metros de altura e cerca de uma tonelada e meia de peso

Cadáver em “avançado estado de decomposição” encontrado na zona da Comporta

Capitão do Porto de Setúbal invocou o segredo de justiça para não avançar pormenores sobre a ocorrência
- PUB -