28 Setembro 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioSociedadeSesimbra já tem sistema pioneiro para jovens com necessidades especiais

Sesimbra já tem sistema pioneiro para jovens com necessidades especiais

O Centro de Apoio à Aprendizagem da Escola Básica de Sesimbra conta desde este ano com um Sistema de Transferência de Tecto, adquirido pela Câmara Municipal e destinado a jovens com necessidades especiais, o qual, segundo a autarquia, “é actualmente o único existente em escolas públicas do País”.

- PUB -

O novo equipamento “permite transportar os alunos por toda a sala, através de um dispositivo de transição, desde os sanitários ao jacuzzi, passando pelas áreas dedicadas ao desenvolvimento motor, cognitivo e sensorial”, explica a edilidade.

“Antes, os jovens eram transportados pelas assistentes operacionais que, graças à introdução deste elevador, têm agora uma maior disponibilidade para trabalhar as diversas esferas de actividade com os mesmos.”

- PUB -

Citada pela autarquia, Eliana Costinha, professora que desempenha funções no Centro de Apoio, considera que o sistema “é fundamental para explorar melhor os recursos da sala, o que se reflecte no desenvolvimento global dos alunos”.

A Câmara Municipal sublinha ainda que, além das professoras e das assistentes operacionais que prestam serviço no referido estabelecimento bem como nos restantes centros de apoio à aprendizagem, os alunos são também “apoiados por uma equipa multidisciplinar, composta por técnicos do Centro de Recursos para a Inclusão da Cercizimbra, nas áreas da psicologia, terapia da fala, fisioterapia e psicomotricidade, área onde também está incluída a hidroterapia”, apoiada pela autarquia que “garante o transporte dos alunos e a utilização da Piscina de Sesimbra”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes
- PUB -