13 Junho 2024, Quinta-feira

- PUB -
Recordar é Viver: As célebres e tradicionais Cegadas em Setúbal

Recordar é Viver: As célebres e tradicionais Cegadas em Setúbal

Recordar é Viver: As célebres e tradicionais Cegadas em Setúbal

Da minha juventude ainda me recordo das célebres e tradicionais “Cegadas” que se realizavam na quadra do Carnaval e dos festejos carnavalescos, o corso na Avenida Luísa Todi e as brincadeiras nas ruas e nas colectividades.

As Cegadas e Cavalhadas eram associadas ao teatro e ao fado, textos escritos em verso, contando histórias reais que aconteciam na vida e que eram motivo para relatar muitas dessas peripécias no Carnaval, apresentadas nas colectividades, adegas, tabernas e nas ruas, enfim uma autêntica festa carnavalesca nessa quadra, que o povo gostava e adorava.

- PUB -

Do nosso Distrito, Sesimbra é um dos poucos locais do País que ainda mantém viva a tradição das Cegadas. O costume da zona rural, com mais de cem anos, está de volta durante o Carnaval às freguesias do Castelo e de Santiago.

Os grupos de Cegadas são constituídos exclusivamente por homens. Em verso, e acompanhados à guitarra, apresentam, ao estilo das antigas canções de escárnio e maldizer, alguns dos acontecimentos da sociedade portuguesa.

As Cavalhadas são um costume típico das zonas rurais e no concelho de Sesimbra tem acompanhado várias gerações, onde os homens, a cavalo, de bicicleta ou de mota, demonstram a sua perícia, recriando hábitos medievais.

- PUB -

De Setúbal, já não me recordo de alguns dos fadistas e dos teatros, – muitos deles já falecidos -, mas felizmente ainda um é vivo, que foi dos bons fadistas de Setúbal: Fernando Machado, que me deu a conhecer algumas das Cegadas “Perdão à Saudade” – a melhor que se realizou em Setúbal, na época -, “Levanta-se o Mistério” e uma delas chegou a ser representada num programa televisivo.

Na Atalaia, Jardia, concelho do Montijo, e noutros locais no distrito, que por vezes eram convidados para actuar, as célebres Cegadas de Setúbal e recordá-las é viver. Tenho a esperança de que a cidade de Setúbal siga o exemplo de Sesimbra e que no futuro voltem a realizar-se as tão animada Cegadas.

Além das Cegadas, ainda me lembro dos assaltos carnavalescos na minha infância e juventude que em grupo nas salas das colectividades, íamos todos mascarados e com máscara, durante a ceia as raparigas levavam os bolos e os rapazes as bebidas, no final da festa, à saída, tínhamos todos que tirar a máscara. Enfim, recordar esses tempos na minha, nossa sociedade é viver!

- PUB -

Esta é mais uma das histórias que dou a conhecer aos jovens e relembrar esses tempos e contá-las é reviver.

Viva Setúbal!

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -