25 Maio 2024, Sábado

- PUB -
Cidadania e Desenvolvimento

Cidadania e Desenvolvimento

Cidadania e Desenvolvimento

Para além da disciplina de Ciências Naturais, que ministro regularmente, algumas vezes fico com a incumbência de leccionar também a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, no meu Agrupamento de Escola Lima de Freitas. Nos últimos tempos, tem havido uma forte polémica relativamente a esta disciplina, havendo quem sustente que deveria ser banida do ensino. Hoje vou dar o meu testemunho.

Gosto muito que os alunos pensem autonomamente, reflictam, questionem, argumentem, contraponham e que genericamente coloquem questões, para podermos debatê-las de forma honesta, aberta, pedagógica e construtiva. Começo com Nelson Mandela. Para esse efeito, mostro-lhes dois filmes, seguidos de debates: “Um longo caminho para a liberdade” e “Invictus” com os actores Idris Elba e Morgan Freeman, respectivamente nos papéis (magníficos, ambos) de Nelson Mandela. São ambos filmes inspiradores, que nos retratam aquilo que Mandela era, de facto: um homem extraordinariamente inteligente, intrinsecamente bom, reflexivo, intenso, consequente. Nelson Mandela esteve preso 27 anos (desde 1963 até 1990), vindo a ser libertado, devido fundamentalmente a uma cada vez maior pressão internacional sobre o regime sul-africano.

- PUB -

Lutando por meios pacíficos contra o regime do apartheid sul-africano, tornou-se mundialmente conhecido, vindo mais tarde a ser o primeiro presidente negro democraticamente eleito da República da África do Sul. Uma das personalidades incontornáveis dos séculos XX e XXI. A outra personalidade que falamos é sir David Attenborough.

Se sou um professor de áreas do conhecimento relacionadas com a Natureza, devo-o também a David Attenborough, e ao seu profundo conhecimento científico e pedagógico destas dimensões naturais. Naturalista prestigiado, acompanhou diversas gerações de telespectadores, através dos seus magníficos programas sobre o Mundo Natural, na sua vertente ecológica. O que une um político com um naturalista é precisamente o facto de, através do seu exemplo cívico e político, da sua inteligência larga e abrangente, contribuírem para um mundo melhor. Nelson Mandela assim que atingiu a presidência da África do Sul, promoveu e incentivou o multiculturalismo ( nomeadamente com os seus guarda-costas), sem mágoas, nem ressentimentos.

“Se eu consegui perdoar-lhes, vocês também têm de perdoar. Elegeram-me como vosso líder; enquanto eu for o vosso líder, terá de ser assim”. David Attenborough, com os seus 94 anos, continua a efectuar filmes, documentários, reportagens em quase todos os ecossistemas, naturais ou humanizados, contactando com uma miríade de populações locais. O seu derradeiro documentário é verdadeiramente assombroso, onde reflecte sobre a nossa pegada no planeta Terra e aquilo que ainda podemos fazer para inverter todo este processo, nomeadamente de alteração do clima, por causas imputadas ao ser humano. Nelson Mandela e David Attenborough: duas personalidades que nos elevam o espírito. Os alunos conhecem-nos através da Cidadania e Desenvolvimento.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -