22 Setembro 2021, Quarta-feira
- PUB -
Início Opinião Algumas explicações sobre a edição especial dos 166 anos d'O SETUBALENSE

Algumas explicações sobre a edição especial dos 166 anos d’O SETUBALENSE

Para que possa compreender melhor esta imensa edição, certamente ajudam algumas explicações, que passamos a dar, sobre as intenções e o alinhamento.

- PUB -

Quisemos dedicar este número à verdade, tão cara ao jornalismo e tão ameaçada, mesmo na era da informação. A verdade é a nossa busca permanente, que também nos orienta nas edições correntes, mas nesta ocasião especial entendemos que fazia sentido sublinhar a sua importância e aprofundar a procura, em áreas e com condições de que não dispomos todos os dias.

Neste número tivemos mais tempo e mais espaço. Ouvimos muito mais pessoas e tratamos muito mais matérias. O resultado são 212 páginas (168 de jornal e 44 de revista) com mais de uma dezena de entrevistas, vários artigos de fundo (como a reportagem sobre a Comenda ou o conjunto de trabalhos sobre a Estação Rodoviária de Setúbal) e muitas notícias das mais diversas áreas.

Tivemos duas preocupações principais; abranger todo o território do distrito – conteúdos de todos os 13 concelhos – e aprofundar, buscar um pouco mais de verdade, em cada tema.

- PUB -

O alinhamento segue esta última linha. Começamos por uma abordagem regional, de caracterização geral do distrito, passamos para temas específicos, igualmente regionais, relativos ao bem-estar, como a mobilidade, a saúde ou a educação, e desfiamos depois temáticas relacionadas com as grandes questões do nosso tempo, como as alterações climáticas e a sustentabilidade.

O facto de as páginas não terem numeração decorre da impossibilidade técnica de imprimir tão grande quantidade em apenas um ou dois dias, como seria desejável. A nossa disponibilidade gráfica implica que a impressão seja feita por cadernos, ao longo de quase um mês e, em tão longo período, muitas vicissitudes impedem a fixação do número de páginas.

Agradecimentos

- PUB -

Para que uma edição desta envergadura fosse possível, muitas pessoas são credoras da nossa gratidão.

Em primeiro lugar, o professor Viriato Soromenho-Marques, que aceitou prontamente o convite para ser o director e que assumiu essa função com total empenho e grande generosidade. Além de ter elaborado o plano geral da edição, acompanhou todo o processo e esteve sempre presente nos momentos de dúvidas ou necessidades. Participou activamente, empenhou a sua credibilidade, abriu horizontes e portas. Viriato trouxe mais substância, acrescentou qualidade e estatuto. Os erros, omissões ou outros defeitos que, apesar de tudo, persistam, são apenas decorrentes das limitações da estrutura do jornal.

Agradecemos também a Albérico Afonso Costa, conhecido historiador de Setúbal, que elaborou a maior parte dos textos que incluímos na secção História, e a Carlos Cupeto, geógrafo e professor da Universidade de Évora, que assina os vários textos que dedicamos ao Up Local, na revista A REGIÃO, que integra este número.

Pedro Fernandes, Luís Carvalho, João Reis Ribeiro, Manuel Henrique Figueira, Carlos Mouro, António Damásio Capoulas e Fátima Ribeiro de Medeiros, são outros colaboradores que também ajudaram a enriquecer a publicação, com vários conteúdos.

O resultado final fica a dever-se, ainda, aos muitos profissionais d’O SETUBALENSE, nos diversos departamentos. Sem o especial empenho dos jornalistas, comerciais, paginadores, administrativas, impressores, distribuidores e outros, não conseguiríamos ter hoje uma edição tão volumosa, que teve de ser feita ao mesmo tempo que assegurávamos as edições e o restante trabalho corrente.

Por último, expressamos a nossa gratidão para com os leitores, que são a razão de tudo – desta e de todas as edições – e para com os anunciantes, que, com a sua preferência e apoio, dão suporte económico a O SETUBALENSE e esperança ao ideal de fazermos um jornal cada vez melhor.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Burger King abre 12.° restaurante no Distrito de Setúbal

A marca Burger King aumentou para 12 o número de restaurantes que detém no Distrito de Setúbal, com a abertura de mais uma unidade...

Presidente da Fertagus diz que comboio até à Gare do Oriente depende do Estado

Ana Cristina Dourado afirma que a empresa tem objectivo de prolongar o serviço que termina na zona Roma-Areeiro

Homem desfigura prostituta à pancada em Grândola e foge do tribunal depois de apanhado a roubar carro

Dependente de cocaína, João Pratas responde agora por tentativa de homicídio com julgamento a decorrer no Tribunal de Setúbal   Sem dinheiro para satisfazer o vício...
- PUB -