12 Abril 2021, Segunda-feira
- PUB -
Início Opinião É urgente

É urgente

A pandemia da covid19 é em todo o mundo um problema grave que se mostra de difícil solução, não só sob o ponto de vista sanitário mas também económico e social.  E quando ao fim duns meses de sacrifício se julgava que a situação ia melhorar eis que os números de infetados e de mortes dispara de novo para números ameaçadores.  Quem conduz a vida das nossas sociedades começam a sentir  que os problemas económicos ameaçam a estabilidade do sistema, pois os lucros dos capitais investidos começam a cair perigosamente. O “mercado”, o consumo, a produção, o investimento, peças fundamentais desta economia globalizada fazem-na entrar em colapso. Uma das consequências imediatas é valorizar em primeiro lugar as medidas protetoras da economia e passar a saúde para …depois.

- PUB -

A realidade é que toda esta confusão em que se vive hoje em dia começa a por a nu os defeitos que desde há muito tempo iam sendo apontados aqui e acolá: o aumento da pobreza, os problemas das agressões sem controle à “mãe terra”, a poluição e a deterioração da atmosfera, o aquecimento global, o degelo nos polos, o aumento dos “protestos” da natureza com furacões, enxurradas destruidoras, notória alteração das estações do ano, e tantas coisas ameaçadoras da estabilidade da nossa vida,  para uma data bem próxima – para daqui a uns trinta anos! Eis uma real ameaça que sentem os nossos jovens, independentemente do descalabros da pandemia. E começa a falar-se na necessidade duma “nova normalidade” onde se corrijam os defeitos desta em que vivemos que gera continuamente mais pobres e…mais milionários. E nesta confusão o povo agita-se, protesta, desobedece às regras sanitárias, torna-se agressivo, acentua o seu individualismo considerando “o outro” como possível inimigo.

Uma das vozes que há muito põe o dedo na ferida tem sido o Papa Francisco, primeiro com a encíclica “laudato Si” compelindo os cristãos e todos os homens de boa vontade para o que ele chama de “ecologia integral” e falando frequentemente na necessidade de mudar esta “economia que mata”. E agora vem completar os seus apelos ao mundo para efetivarem essa necessária mudança mas não esquecendo que “o outro” é sempre nosso irmão, e não inimigo, com a encíclica “Fratelli Tutti”. Estamos perante um apelo ao mundo para que haja com rapidez na correção necessária na reconstrução do “nova normalidade” que a pandemia da Covid 19 veio exigir.  Eu sei que na nossa Igreja há uma hierarquia, há bispos e presbíteros e diáconos, mas o apelo de Francisco é para todo o “povo de Deus” pois o combate ao individualismo, o estímulo à fraternidade e a preocupação com o “nosso irmão” pobre e marginalizado é tarefa de cada um de nós. Os vizinhos do meu prédio, os habitantes do meu bairro, o povo da minha cidade, é a mim que compete a mudança para que todos eles passem a ser “meus irmãos” – eis o apelo urgente de Francisco !!

É necessário que a voz do Para Francisco ecoe por todo o mundo e aí está uma verdadeira missão de todos os que se dizem cristãos. Esperamos que a nossa Igreja com a sua estrutura orgânica, com o País dividido em, dioceses e estas divididas em paróquias, seja um verdadeiro e forte eco da palavra mobilizadora do Papa. É que muitos dos fieis continuam a ter muita consideração pela palavra dos seus pastores.

- PUB -
- PUB -
- PUB -

Mais populares

Mercadona confirma supermercado no Montijo igual ao de Setúbal

Marca vai investir milhões de euros nos dois concelhos. Futuras superfícies comerciais vão ter 1 900 metros quadrados de área de venda   A expansão da...

Jovem setubalense morre em acidente de moto

Fábio Silva, conhecido por Pigóita, despistou-se junto ao cruzamento para Aldeia de Irmãos

Bateria da Raposa vai passar para o município para vigiar praias e reforçar combate a incêndios

O entendimento entre a Câmara de Almada e o Estado está a ser traçado para a bateria de costa na Mata Nacional dos Medos passar para a gestão da autarquia. Esta antiga estrutura militar vai ter novo uso estratégico de defesa
- PUB -