PENSAR SETÚBAL: A 13ª Gala do núcleo Valoris Fidelis Causa.

0
46
Giovanni Licciardello – Professor

A Valoris Fidelis Causa é um núcleo de velhas glórias, fundado em 2006, e que todos os anos se reúne num encontro, homenageando personalidades que foram e que são referências na história centenária do nosso Vitória Futebol Clube, que o honram e que o representam, sempre ao mais alto nível.

Da respectiva comissão fazem parte vitorianos de excelência, tais como Nicolau Tavares, o seu emérito e distinto presidente, bem como Fernando Paixão, Fernando Tomé, Paulo Antunes e Pedro Venâncio. Inicialmente fizeram também parte do referido núcleo Gregório Cabumba, Fernando Carvalho e Mário Narciso.

Mais uma vez, os responsáveis do núcleo tiveram a amabilidade de me convidar para esse evento, convite esse que aceito sempre com muito orgulho.

E portanto, no pretérito dia 9 de Dezembro de 2018, realizou-se a 13ª Gala Golfinho Verde, num jantar onde foram entregues os galardões a Marco Tábuas (Histórico), Francisco Silva (Honra e Prestígio), André Sousa (Actual/Revelação), Jorge Roçadas (Mérito), Júlio Adrião (Dedicação), Giovanni Galli (entidade), Carlos Abreu (Personalidade), Fernando Marques (Póstumo), Paula Aguiar e Inácia Ramalho (Diploma Dedicação).

 

Um aspecto que, desde logo, me chamou a atenção, foi a alegria genuína e o orgulho indisfarçável com que todos os homenageados receberam tal distinção.

Mais uma vez, tomou a palavra Nicolau Tavares, actual presidente e irmão desse grande jogador do Vitória do passado que foi Pedro Tavares.

Este ano foi uma apresentação muito mais difícil e penosa, por circunstâncias de natureza privada e familiar.

Todavia, Nicolau Tavares soube, com muito saber e mestria, conduzir os trabalhos de forma superior, com a elevação, inteligência, sobriedade, emotividade, brio e simpatia que o caracterizam, provando mais uma vez que o leme da Valoris Fidelis Causa está muito bem entregue e que são vitorianos como todos os membros dirigentes do núcleo, que fazem a diferença com o seu exemplo de dedicação.

Na minha mesa fiquei na companhia privilegiada de muitos distintos membros que compõem a actual Direcção do Vitória Futebol Clube, tais como Aldo Nascimento, António Ramos, António Santana, José Fidalgo, Luís Jacob e Paulo Gomes, onde estivemos a debater o nosso clube de forma franca, aberta e leal.

Embora provenientes de sensibilidades diferentes, tal não impede que se converse, se troquem ideias, e se cheguem a consensos, tendo sempre como denominador comum a todos, os superiores interesses do Vitória Futebol Clube.

Para mim foi, mais uma noite de alegria e emoção. Estive demoradamente a conversar com o grande defesa central Herculano e o poderoso e temível avançado Félix Guerreiro e sua mulher, a saber como estão, o que fazem, e também muito brevemente com o grande Fernando Tomé, um dos mais finos e categorizados centrocampistas que tive ocasião de poder apreciar, como adepto vitoriano.

Não consigo conceber a minha vida sem o Vitória. Faz parte intrínseca de mim próprio, do meu ser, da minha essência, quase como se constituísse uma marca genética, o meu ADN.

 

 

Ao longo destes doze anos que assino este espaço de opinião semanal, já escrevi centenas de crónicas sobre o nosso Vitória Futebol Clube, abordando temáticas diversas, sempre com muito orgulho, satisfação e regozijo.

Nunca me cansarei de escrever sobre o Vitória.

A Valoris Fidelis Causa é constituída por um conjunto de pessoas que têm um profundo Amor, Dedicação e Carinho pelo nosso clube e através deste núcleo, materializam como ninguém o carácter intemporal do Vitória Futebol Clube.

Mais uma vez, muito obrigado pelo honroso convite!