23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
ULSAR isenta município de responsabilidade e desautoriza equipa do Centro de Saúde da Moita

ULSAR isenta município de responsabilidade e desautoriza equipa do Centro de Saúde da Moita

ULSAR isenta município de responsabilidade e desautoriza equipa do Centro de Saúde da Moita

Presidente do conselho de administração considerou “desajustado e precipitado” comunicado emitido a cancelar consultas

 

Teresa Carneiro, presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Arco Ribeirinho (ULSAR), desautorizou e repreendeu a equipa da Unidade de Saúde Familiar (USF) Boa Viagem que, através de comunicado, cancelou as consultas aos utentes por falta de condições do espaço. O comunicado foi considerado “desajustado e precipitado”, a decisão foi revertida – com as consultas a serem reagendadas – e o caso promete aquecer a sessão da Assembleia Municipal da Moita de amanhã.

- PUB -

No comunicado da equipa do Centro de Saúde da Moita, divulgado no passado dia 8, foi assacada responsabilidade à Câmara Municipal. “Por falta de condições de salubridade e segurança para utentes e profissionais, estão canceladas as consultas programadas até à resolução do problema da humidade por parte da Câmara da Moita. Serão apenas assegurados os serviços mínimos”, transmitiram os responsáveis da USF no documento, ao mesmo tempo que apelaram aos utentes para que recorressem à consulta aberta “apenas em situações de doença aguda”.

Em ofício dirigido à autarquia, ao qual O SETUBALENSE teve acesso, Teresa Carneiro isenta o município de responsabilidades. Lembra que as deficiências – “infiltrações com potencial para comprometer a utilização de alguns gabinetes” – são “anteriores à transferência do edificado para a Câmara Municipal” e que “não foram supridas à data pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo”.

A presidente do Conselho de Administração da ULSAR frisa que no mesmo dia em que a equipa do Centro de Saúde lançou o comunicado foi feita uma visita ao espaço. “Após verificação das condições no local, foram activadas alternativas de funcionamento que permitiram retomar a actividade assistencial. Assim, a USF Boa Viagem retomou a sua a sua actividade global, reagendando as consultas desmarcadas.”

- PUB -

Teresa Carneiro deixa depois críticas fortes à decisão que foi anunciada em comunicado pela equipa do Centro de Saúde e realça o comportamento do município. “A Câmara Municipal da Moita tem mantido uma enorme disponibilidade e colaboração com a ULSAR, respondendo dentro dos limites das suas possibilidades aos pedidos de colaboração que lhe são dirigidos. Entende-se, portanto, que o comunicado emitido foi desajustado e precipitado”, afirma a responsável pela ULSAR.

“Estamos convictos de que este incidente em nada comprometerá a relação de colaboração entre as duas instituições”, adianta Teresa Caeiro, a concluir, na missiva de clarificação que enviou à autarquia dois dias depois (10 de Abril) de ter sido emitido o comunicado da equipa da USF Boa Viagem.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -