30 Novembro 2021, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalSinesCandidato do Bloco de Esquerda quer "romper com o marasmo" em que...

Candidato do Bloco de Esquerda quer “romper com o marasmo” em que Sines mergulhou


Vítor Pereira, vai ser o candidato do Bloco de Esquerda (BE) à presidência da Câmara Municipal de Sines, nas eleições autárquicas de 01 de outubro. A candidatura foi apresentada esta segunda-feira.

- PUB -

Helga Nobre

É a primeira vez que Vítor Pereira, de 46 anos, natural de Santarém, integra uma candidatura às eleições autárquicas e fá-lo em nome da necessidade “de romper com o marasmo” em que Sines e o concelho “têm estado mergulhados”.

O cabeça de lista do Bloco de Esquerda, que não se apresentava nas eleições autárquicas desde 2009, candidata-se como independente. “Deram-me a oportunidade de reunir um grupo consensual em várias áreas e é com esse grupo, a maioria independente, que estamos a construir o nosso projeto” que incide “na melhoria das condições” para a população.

“O nosso compromisso é com as gentes de Sines (…) são as pessoas que merecem toda a atenção, visibilidade, respeito e dignidade”, afirmou o candidato, bombeiro há 29 anos e comandante dos BV de Sines.

- PUB -

A viver em Sines, desde 2013, Vítor Pereira, não está sozinho na corrida eleitoral. A seu lado, apresenta-se Isilda Silva, 49 anos, que concorre em segundo lugar na lista à CM de Sines e Assunção Duque, 69 anos, que se candidata à Assembleia Municipal de Sines.

A mobilidade e o ambiente são as prioridades da candidatura do Bloco de Esquerda que quer combater as desigualdades e que defende mais transparência, um desenvolvimento económico sustentável e uma cidade
inclusiva.

“Propomos a garantia da qualidade dos serviços de transporte adequando os horários, percursos mais alargados e a preços acessíveis; a abertura de um terminal rodoviário por forma a garantir a ligação direta à estação ferroviária de Grândola, para acesso ao comboio intercidades proporcionando mais alternativas de transporte e de destinos finais; abolir barreiras, promovendo o livre acesso a todos os transeuntes e criar trilhos pedestres por zonas protegidas junto ao mar do norte”, elencou o cabeça de lista que trabalhou cerca de 14 anos na área da manutenção industrial, enquanto supervisor de produção na unidade fabril da Autoeuropa.

- PUB -

O candidato, que apresentou um conjunto de dezasseis propostas para revitalizar o concelho, quer ainda implementar um orçamento participativo, tornar público o estado das finanças da autarquia, exercer um controle apertado aos limites de emissões de poluentes por parte das empresas, elaborar um plano Municipal de Eficiência Energética e criar uma plataforma que envolva empresas, formação profissional e educação “com vista à qualificação dos munícipes”.

“São ideias com algumas soluções simples de implementar”, disse aos jornalistas o candidato que “já está a trabalhar” na “recolha de informações e dos problemas” dos sinienses.

A candidatura do Bloco de Esquerda, em Sines, vai incidir igualmente na luta contra a exploração de petróleo.

“É uma ameaça que destrói territórios, mares, rios e a atmosfera, Sabemos que com essa exploração as populações não ganham nem trabalho, nem saúde. Setores como a pesca e o turismo estão ameaçados e por isso opomo-nos claramente a esta exploração”, garantiu Vítor Pereira.

Para já o Bloco de Esquerda diz, sem se comprometer, que “há uma possibilidade” de apresentar candidaturas às assembleias de freguesia de Sines e Porto Covo.

A apresentação dos candidatos, que serviu também para inaugurar a sede da candidatura, na rua Marquês de Pombal, contou com a participação da deputada do Bloco de Esquerda, Joana Mortágua.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
Helga Nobre
Jornalista
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -