23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Três estudantes sadinos ingressam no Ensino Superior com bolsas sociais da Galp

Três estudantes sadinos ingressam no Ensino Superior com bolsas sociais da Galp

Três estudantes sadinos ingressam no Ensino Superior com bolsas sociais da Galp

Programa Empresários para a Inclusão Social tem como missão a inclusão social através da Educação

 

Três alunos de Setúbal foram distinguidos com bolsas de estudo no âmbito do programa Empresários para a Inclusão Social (EPIS) promovido pela Galp. Dos estudantes reconhecidos, dois vão ingressar em licenciaturas e outro em mestrado, com bolsas que “têm um valor anual de 850€ e 1000€, respectivamente, e são válidas para um período de três anos no caso da licenciatura e dois anos para a obtenção do mestrado”, explica a nota de Imprensa enviada à redacção de O SETUBALENSE.

- PUB -

O mérito dos setubalenses junta-se a outros 205 jovens que receberam também bolsas sociais como forma de impulsionar a Educação “num contexto de dificuldades crescentes”.

A cerimónia decorreu na Culturgest, em Lisboa, e nesta marcaram presença 49 empresas e doadores individuais que, juntos, angariaram 454 mil euros em “apoios à inclusão”.

“A Educação é o mais potente motor de inclusão, de criação de oportunidades e de expressão de igualdade e democracia. Todos os dias criamos energia. E não há melhor maneira de criar energia do que aquela que se materializa no direito dos jovens à sua educação e ao seu futuro”, explica Maria João Carioca, directora-financeira da Galp.

- PUB -

É mesmo sobre a educação que se debruça a missão da Associação EPIS, criada em 2006 por empresários e gestores, “como forma de concretizar a sua missão de inclusão social em Portugal”. A Galp integra este projecto desde 2014.

Assim, assumem um compromisso maior em ajudar os alunos dos concelhos onde têm negócios ou projectos relevantes. Entre eles Setúbal, “concelho de grande tradição industrial, para onde se perspectiva a instalação de uma unidade de conversão de lítio que criará em Portugal uma nova cadeia de valor no sector energético”.

Ainda em Sines e Santiago do Cacém – na “zona de influência da refinaria” –, e em Odemira onde se “produzem os electrões verdes essenciais para a descarbonização de produtos energéticos”.

- PUB -

“A Galp assume uma presença duradoura nas comunidades e a melhor expressão desse compromisso que temos com o futuro é o apoio aos alunos de mérito das vilas e cidades em que operamos”, completa a directora-financeira.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -