23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Serviços municipalizados mostram-se preocupados com aumentos abusivos da Amarsul

Serviços municipalizados mostram-se preocupados com aumentos abusivos da Amarsul

Serviços municipalizados mostram-se preocupados com aumentos abusivos da Amarsul

Organismo municipal alerta os residentes para que possam estar atentos e acompanhar as campanhas de recolha de lixo

 

Os Serviços Municipalizados de Setúbal (SMS) estão a alertar os munícipes para a “preocupante situação da gestão de resíduos” na cidade tendo em conta o aumento da tarifa praticada na recolha de resíduos pela Amarsul, empresa responsável pela valorização e tratamento de resíduos sólidos em nove municípios da Península de Setúbal.

- PUB -

Num documento de alerta enviado para os residentes do concelho os SMS explicam que a empresa tem efectuado um “aumento sistemático das tarifas de tratamento de resíduos, na ordem dos 295% desde 2019” o que obriga estes e outros municípios a entregarem a pasta da recolha de resíduos.

Ao exprimirem que são contra este escalar de preços – que adjectivam como “abusivo e injustificado” – explicam que tem sido a autarquia a suportar os custos para que os cidadãos não sintam na carteira. “A Câmara Municipal de Setúbal tem vindo a suportar através do seu orçamento, cerca de 50% do preço cobrado pela Amarsul, não reflectindo este valor na tarifa aos munícipes”.

Por essa razão dizem que os aumentos se têm mostrado como um “sério desequilíbrio financeiros” nas contas da autarquia sadina e nos serviços municipais. Pedem, por isso, aos munícipes que se “mantenham atentos e exigentes como sempre foram” e que possam estar a par e acompanhar “as acções e iniciativas a desenvolver pelo município e pelos SMS”.

- PUB -

Os serviços detalham ainda que, se tivessem necessidade de subir os valores para os munícipes, “seria necessário aumentar as tarifas em cerca de 150%”.

Em Julho deste ano Carlos Rabaçal, vereador na câmara municipal setubalense e presidente dos SMS, deu uma entrevista à PopularFM onde denunciava os “aumentos draconianos da tarifa da Amarsul”.

“Nos últimos cinco anos o aumento foi de 295%. Este ano é 39%. O município de Setúbal, como outros da região, tem vindo a acomodar esses custos e não tem vindo a repercutir esses custos nos munícipes, não tem aumentado as tarifas. Nós não aumentámos as tarifas durante cinco anos em Setúbal, no entanto este ultimo aumento de 39% veio criar um profundo desequilíbrio nas contas do município”, reflectiu o autarca.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -