23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Serviços Municipalizados investem 170 mil euros para modernizar rede de águas

Serviços Municipalizados investem 170 mil euros para modernizar rede de águas

Serviços Municipalizados investem 170 mil euros para modernizar rede de águas

Empreitada começa em Março e vai resolver “problemas de abatimentos e entupimentos”

 

Uma das principais artérias da cidade, a Avenida Luísa Todi, vai sofrer profundas intervenções nas redes de abastecimento e saneamento de águas já a partir do próximo mês. Em investimento dos Serviços Municipalizados de Setúbal (SMS) que ultrapassa os 170 mil euros, e numa empreitada que durará cerca de quatro meses, a zona junto à rotunda das Fontainhas vai beneficiar de trabalhos que visam renovar as redes que já contam mais de 50 anos de existência.

- PUB -

As obras vão incidir sobre um local onde a restauração prospera, mas os SMS garante que as entradas e saídas dos estabelecimentos estão asseguradas ao longo dos próximos meses.

“Não podíamos adiar esta obra que vai melhorar o sistema de abastecimento de água e de saneamento em geral, mas que vai permitir acabar com os problemas no esgoto dos restaurantes e com os frequentes abatimentos de terra devido às roturas verificadas no troço. A médio e longo prazo vamos todos notar a melhoria que vai ser operada esta zona da cidade”. Quem explica é Carlos Rabaçal, presidente do Conselho de Administração dos Serviços Municipalizados de Setúbal, em nota de Imprensa.

“Problemas de abatimentos e entupimentos” agregados ao facto de a rede ser, na sua maioria, “em alvenaria de tijolo” são os motivos para os quais esta se mostra um trabalho prioritário para os SMS.

- PUB -

“A rede de saneamento é muito antiga: tem mais de 50 anos. Por outro lado, as condutas de abastecimento de água – igualmente envelhecidas – estão localizadas no passeio onde boa parte dos restaurantes têm esplanadas fixas e móveis. Por isso, vamos desactivar esta rede de fibrocimento e construir uma nova rede na estrada, ficando assim garantida uma maior segurança para os estabelecimentos comerciais. Vamos ainda aproveitar para introduzir uma rede de drenagem separada para as águas pluviais, evitando que estas sejam indevidamente encaminhadas para o sistema de tratamento de águas residuais. É uma obra três em um!”.

Ao nível da rede de distribuição de água, e segundo o mapa da câmara municipal, vai proceder-se à “implantação de conduta da rede de água em PEAD, com uma extensão aproximada de 27 metros, incluindo todas as ligações necessárias, na Ladeira da Ponte de São Sebastião”, a “implantação de conduta da rede de água em PEAD, com uma extensão aproximada de 216 metros, incluindo novas ligações necessárias na Av. Luísa Todi, junto ao lancil e por baixo aos sumidouros existentes”, além da “execução de 42 ramais domiciliários nas construções existentes”, a “instalação de uma descarga”, e, o “reforço da rede de incêndios com a implantação de dois marco de incêndio”.

Na rede de drenagem pluvial, “a implantação de colector gravítico, numa extensão aproximada de 30 metros, incluindo ligação à caixa existente; execução de ramal de ligação do sumidouro à câmara de visita proposta, numa extensão aproximada de 6 metros; execução de ramais de ligação para ligação de grelhas/caleiras existentes à rede pluvial; e, caixa de ramal pluvial para ligar órgãos de recolha existente (grelha/caleira)”.

- PUB -

Por fim, na drenagem doméstica, a “implantação de colector gravítico, numa extensão aproximada de 200 metros, incluindo ligação à caixa existente; implantação de colector gravítico, numa extensão aproximada de 24 metros, incluindo ligação à caixa existente; e, execução de 32 ramais domiciliários nas construções existentes”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -