15 Maio 2024, Quarta-feira

- PUB -
Fotografias mais antigas em registo mostram paisagem e património da cidade

Fotografias mais antigas em registo mostram paisagem e património da cidade

Fotografias mais antigas em registo mostram paisagem e património da cidade

LASA apresenta imagens de Antero de Seabra que mostram retractos da segunda metade do século XIX

Um álbum com 17 fotografias captadas em Setúbal em 1867 vai ser apresentado pela Liga dos Amigos de Setúbal e Azeitão (LASA) esta sexta-feira, pelas 21 horas, na Biblioteca Pública Municipal de Setúbal.

As fotografias, da autoria de Antero Frederico Ferreira de Seabra da Mota e Silva (1821-1883), nascido em Pombal, militar no Batalhão de Caçadores 1, em Setúbal, foram conservadas num álbum que integra o acervo da biblioteca setubalense desde, pelo menos, 1930, conforme registo de Arronches Junqueiro, bibliotecário à época.

O vasto conjunto de fotografias de que havia conhecimento, propriedade particular, compreende 12 reproduções e, dada a sua raridade e importância para a história da fotografia em Portugal, foi classificado “bem de interesse nacional” pelo Decreto 2/2015, de 14 de Janeiro, depois de ter sido encontrado num sótão em Lisboa, num edifício que iria ser sujeito a obras.

Cinco anos depois, em investigação na Biblioteca Municipal de Setúbal, o historiador local Diogo Ferreira confrontou-se com um exemplar do conjunto das fotografias de Antero de Seabra, com maior quantidade de fotografias do que as que estão classificadas – 17, em vez das 12 conhecidas. Tal “descoberta” levou ao estudo destas peças e intenção da LASA na publicação da obra, visando a divulgação do património cultural.

A preocupação do fotógrafo, já habituado a retractar outros pontos do País, foi a de registar espaços da cidade sadina relacionados com a paisagem e com o património, tendo ficado um impressionante testemunho do que era a cidade e os seus arredores na segunda metade do século XIX.

Nestas é possível observar, por exemplo, os paços do concelho, diversas igrejas, o gasómetro, panoramas da cidade e dos arrabaldes, numa preferência do fotógrafo pela fotografia panorâmica, documentos que nos permitem hoje olhar a configuração e a evolução da cidade. A edição da LASA reproduz em fac-símile [reprodução exacta] o álbum – que é pertença da biblioteca – um trabalho do exemplar cuidado no pormenor.

A anteceder as reproduções fotográficas, Francisco Borba, Diogo Ferreira e António Cunha Bento assinam textos sobre a importância destes documentos para a história da fotografia, sobre o contexto histórico e social de Setúbal na década de 1860 e sobre o percurso biográfico e artístico de Antero de Seabra.

O “Álbum Fotográfico”, de Antero de Seabra, em edição da LASA, permite, assim, uma retrospectiva sobre o que foi a cidade em 1867.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -