29 Junho 2024, Sábado

- PUB -
Coca-Cola aposta forte na sustentabilidade ambiental

Coca-Cola aposta forte na sustentabilidade ambiental

Coca-Cola aposta forte na sustentabilidade ambiental

Fábrica em Azeitão da Coca-Cola

Toda a electricidade utilizada na unidade fabril da região provém de fontes renováveis

 

“Avançamos” intitula o programa de sustentabilidade da Coca-Cola European Partners (CCEP) que, segundo a companhia, está a ser acelerado tendo registado nos últimos anos progressos nas áreas de bebidas, embalagens, sociedade, água, clima e cadeia de fornecimento. O balanço ao programa foi divulgado na última quarta-feira e a fábrica que a marca tem em Azeitão surge como exemplo no que toca à gestão energética.

- PUB -

Márcio Cruz, responsável pelas Relações Públicas da CCEP Portugal, reitera o empenho da marca nas melhores práticas ambientais. “Apesar da situação de contingência que todos vivemos, as nossas metas e todo o empenho que colocamos em liderar a mudança para um presente e futuro sustentável não ficaram comprometidas. Pelo contrário, acelerámos este processo e continuamos focados nos objectivos concretos de sustentabilidade, apoiando sempre os nossos clientes e as nossas comunidades”, afirma, citado num comunicado da companhia.

No documento, a Coca-Cola – que tem instalada uma fábrica em Azeitão – lembra que, ao nível das bebidas, apresenta mais opções com menor teor de açúcar ou sem adição de açúcar. “Hoje, 42% das vendas em Portugal provêm de bebidas com baixas calorias ou sem calorias. No período entre 2015 e 2019, a Coca-Cola reduziu em 19,4% a quantidade de açúcares por litro nas bebidas vendidas”, sublinha a marca. E o objectivo “é que, em 2025, 50% das vendas correspondam a bebidas sem adição de açúcar”.

Em relação às embalagens, o programa “tem como compromisso para 2025 recolher uma lata ou garrafa por cada uma vendida”. “Acelerando o objetivo de não usar plástico virgem de origem fóssil, substituindo-o por 100% de conteúdo reciclado ou renovável, prevê-se que já em 2022, em Portugal e Espanha, pelo menos 50% do material das embalagens PET seja de material reciclado”. Neste particular, a companhia já investiu 180 milhões de euros em “projectos de inovação e ecodesign na Europa”, entre outras acções, onde se inclui o Programa Mares Circulares, que, com o contributo de voluntários e várias associações já permitiu recolher “mais de 313 toneladas de resíduos de praias e reservas marinhas”. Além disso, a Coca-Cola produziu a primeira garrafa do mundo feita com 25% de plástico reciclado a partir de lixo marinho.

- PUB -

Gestão de recursos

No que toca à gestão de recursos como água, energia e matérias-primas, a Coca-Cola também destaca alguns dados. Apoiou “projectos na Península Ibérica de reposição de água na natureza no total de 3.782 milhões de litros, cerca de 120% da água contida nos seus produtos vendidos”, reduziu “quase 29% do consumo de água entre 2010 e 2019” e a “maioria dos ingredientes e matérias-primas utilizadas na produção em Portugal são adquiridos a fornecedores locais”, sendo que em 2020 “os principais ingredientes e matérias-primas serão já totalmente provenientes de recursos sustentáveis”.

Em termos energéticos, a marca realça que “100% da electricidade utilizada na fábrica de Azeitão é proveniente de fontes renováveis”. Ao nível de clima, a meta é “reduzir para metade as emissões de dióxido de carbono (desde 2010 reduziu já 30%, com a consequente diminuição de emissão de CO2 em 13.909 toneladas e uma poupança de 2.534 milhões de euros)”. De resto, a gestão energética da CCEP na produção valeu-lhe ser “a primeira empresa em Portugal distinguida com o 2020 Energy Management Insight Award, promovido pelo Clean Energy Ministerial, fórum mundial que engloba os ministros do ambiente e líderes governamentais de 26 países”.

- PUB -

Nota também para “o caminho da diversidade e inclusão”, com a companhia a sublinhar um aumento de 3% de mulheres em cargos directivos, em relação a 2018, e de 9% face a 2017. Quase 30% dos cargos de direcção são, actualmente, ocupados por mulheres. A estes números, a Coca-Cola junta ainda projectos de cidadania como o Bora Mulheres “com 276 empreendedoras formadas em Portugal”.

O Programa Avançamos decorrerá até 2025, assente na estratégia de sustentabilidade conjunta da Coca-Cola European Partners e a da The Coca-Cola Company na Europa Ocidental.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -