12 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Cáritas Diocesana de Setúbal pressiona Governo a apoiar Habitação na cidade

Cáritas Diocesana de Setúbal pressiona Governo a apoiar Habitação na cidade

Cáritas Diocesana de Setúbal pressiona Governo a apoiar Habitação na cidade

Pedro Cruz fala em sucesso do projecto implementado pela AEIPS e faz apelo ao Estado para estar ao lado da câmara municipal

 

A Cáritas Diocesana de Setúbal está empenhada no projecto Housing First para dar aos sem-abrigo melhores condições de vida através do acesso à habitação. Seja através da inserção em camaratas ou na disponibilização de casas partilhadas, o projecto tem-se implementado em Setúbal, e tem pernas para andar.

- PUB -

“Temos casos de sucesso nos apartamentos partilhados de pessoas que saíram da rua e que estão neste momento a fazer a sua vida normal, algumas tiveram mais de um ano na rua aqui na cidade e, portanto, consideramos que este é o projecto que dignifica e que tira efectivamente as pessoas da rua”, disse Pedro Cruz, presidente da Cáritas Diocesana de Setúbal, a O SETUBALENSE no final do 2.º Encontro Nacional Housing First.

O auditório do Mercado do Livramento acolheu, na passada da segunda-feira, testemunhos das autarquias, associações parceiras e inquilinos – em primeira pessoa – que fazem parte da iniciativa desenvolvida pela Associação para o Estudo e Integração Psicossocial (AEIPS).

Nas palavras de José Henrique Ornelas, presidente da AEIPS, as largas conexões com a cidade sadina fazem com que o projecto – que a nível nacional já conta com 500 habitações – tenha resultados muito positivos na região.

- PUB -

“Escolhemos Setúbal porque já há muitos anos que Setúbal faz parte desta network e a Cáritas Diocesana de Setúbal tem tido um papel exemplar na implementação em pequena escala, neste momento, do modelo Housing First e os resultados são muito positivos. Setúbal tem todas as condições, uma equipa excepcional, um apoio ao equipamentos, e também porque acreditamos que o projecto vai crescer muito significativamente aqui no concelho”.

Cáritas compreende dificuldade da autarquia e pressiona Governo

Pedro Cruz considera que a iniciativa, que apresentou a Declaração de Setúbal onde são identificados vários problemas a nível local para serem posteriormente encontradas soluções, vem fazer face a alguns problemas na área da Habitação, que diz ter “pouco apoio financeiro” por parte do Governo.

- PUB -

“O que o projecto traz de novo para Setúbal é nós também colocarmos a realidade que estamos a viver, do facto de termos pouco apoio financeiro do Estado, porque realmente uma autarquia em Lisboa tem outra capacidade financeira que a de Setúbal. No entanto, Setúbal está muito próximo de Lisboa e, portanto, rendas quase que se assemelham, porque há muita gente de Lisboa que vem viver para aqui”.

No entender do presidente da Cáritas Diocesana de Setúbal as poucas possibilidades da autarquia sadina em fazer mais pela Habitação são compreensíveis, razão pela qual reitera o apoio do Estado. “Neste caso, a pressão é enorme e por isso é importante este posicionamento agora, aqui em Setúbal, para demonstrarmos realmente ao Estado Central que há que dar mais, mais ajuda na sustentabilidade financeira, porque eu compreendo que um orçamento de uma Câmara Municipal de Setúbal não chegue para essas necessidades”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -